Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

13/08/2014

Cérebro pode ser condicionado para reduzir a dor

Redação do Diário da Saúde

Nós podemos nos condicionar a sentir menos dor apenas ouvindo um som.

Isso dá peso à ideia de que podemos aprender a usar a mente para vencer a dor - é o que os cientistas chamam de "ação da mente sobre a matéria".

A demonstração do controle da dor pela mente foi feita pela equipe do Dr. Fernand Anton, da Universidade de Luxemburgo, e anunciada em um artigo publicado na revista PLoS One.

Supressão mental da dor

Experimentos já haviam demonstrado há muitos anos que uma dor em uma parte do corpo pode ser reduzida quando uma nova dor é infligida a uma outra parte do corpo.

Embora isso não resolva o problema, este bloqueio à dor foi explicado como uma reação fisiológica do sistema nervoso para ajudar o corpo a lidar com uma nova ameaça, mais urgente e eventualmente mais relevante.

Para explorar melhor esse fenômeno "dor inibe a dor", os pesquisadores agora mediram a intensidade da dor resultante de choques elétricos dolorosos aplicados inicialmente na planta do pé dos voluntários (primeira dor).

Em seguida, os voluntários mergulhavam a mão em um balde de água gelada, o segundo estímulo doloroso. Conforme esperado, a segunda dor causou uma redução na dor original.

A novidade é que, conforme os voluntários se submetiam à segunda dor, eles ouviam um toque de campainha soando em seus fones de ouvido.

Depois que esse procedimento foi repetido várias vezes, observou-se que a dor gerada pelo choque elétrico podia ser reduzida simplesmente fazendo a campainha tocar, sem a necessidade de mergulhar a mão na água gelada.

O cérebro acabou ficando condicionado a perceber o som como um sinal para desencadear o mecanismo físico de bloqueio da dor original.

Condicionamento

Os voluntários não apenas relataram ter sentido significativamente menos dor com a campainha, como também houve menos sinais objetivos de dor, como a atividade nos músculos usados na expressão facial da dor - no total, 32 pessoas foram testadas.

"Nós mostramos que, assim como a reação fisiológica da secreção de saliva foi provocada nos cães de Pavlov pelo toque de um sino, um efeito análogo ocorre em relação à capacidade de mascarar a dor em humanos", disse Fernand Anton.

O desafio agora é desenvolver esses mecanismos de uma forma prática e ética para lidar com condições objetivas de dor, como as dores crônicas, por exemplo.


Ver mais notícias sobre os temas:

Dores Crônicas

Mente

Cérebro

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão