Micro-ondas substituem raios X na mamografia

Micro-ondas podem substituir raios X na mamografia
Em vez do desconforto da mamografia tradicional, a mulher precisará apenas se deitar sobre uma maca com uma perfuração, para que a mama se insira naturalmente no aparelho.
[Imagem: Daniel Kvist/Daniel Svärd/Chalmers]

Radiação não-ionizante

As micro-ondas podem se tornar uma nova arma contra o câncer, auxiliando tanto no diagnóstico quanto no tratamento da doença.

Segundo médicos da Universidade Chalmers, na Suécia, as novas técnicas são mais eficazes, menos invasivas e mais simples do que os tratamentos atualmente disponíveis.

Seu principal apelo em é substituição aos raios-X, que têm inúmeros efeitos colaterais.

As micro-ondas já estão sendo utilizadas em uma nova técnica de imageamento, chamada tomografia por micro-ondas.

A equipe do Dr. Andreas Fhager agora demonstrou que essa radiação não-ionizante pode ser usada também no diagnóstico e em tratamentos do câncer.

Alternativa à mamografia

A primeira técnica é uma alternativa à tradicional mamografia, que hoje usa raios X para detectar o câncer de mama, cuja pequena dose de radiação pode na verdade aumentar o risco desse tipo de câncer em mulheres de determinados grupos de risco.

"Ao contrário dos raios X, a técnica emite doses desprezíveis de radiação não-ionizante - menos de um centésimo da radiação a que você está exposto quando usa um telefone celular," diz o Fhager.

Além disso, as imagens geradas por micro-ondas são melhores e de maior resolução, mostrando tumores menores, que não aparecem nos exames tradicionais.

A segunda técnica, voltada para tratar tumores na mama, na cabeça e no pescoço, usa as micro-ondas para aquecer as células cancerosas e causar sua morte.

Os pesquisadores estão se preparando para testar estas abordagens em pacientes nos próximos seis meses.

Micro-ondas podem substituir raios X na mamografia
A técnica também poderá ser usada para o tratamento de cânceres de cabeça e pescoço.
[Imagem: Daniel Kvist/Daniel Svärd/Chalmers]

Tomografia por micro-ondas

A tomografia por micro-ondas usa um aparelho experimental que consiste em 30 antenas, dispostas em um formato cilíndrico, adequado à colocação em volta da mama, do cérebro ou do pescoço.

Todas as antenas funcionam tanto como transmissoras quanto como receptoras.

As micro-ondas espalham-se a partir das antenas, formando um complexo padrão 3D, que é analisado por algoritmos de computador, responsáveis pela reconstrução da imagem do tecido.

Um equipamento desses, quando totalmente desenvolvido, deverá custar significativamente menos do que um aparelho de raios X.

Teranóstica

Na segunda técnica, as micro-ondas são usadas para destruir o tumor por aquecimento, um processo chamado hipertermia.

A expectativa dos médicos é que os dois aparelhos possam ser combinados em um só, em um conceito chamado teranóstica, onde o mesmo equipamento usado para o diagnóstico também é utilizado no tratamento.

Com isto, o tratamento pode se iniciar imediatamente, tão logo um tumor seja detectado.

As micro-ondas são um tipo de radiação eletromagnética na faixa das radiofrequências, com um comprimento de onda menor do que as ondas de rádio comuns.


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Diagnósticos

Exames

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.