Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

23/02/2015

Músculos humanos funcionais são criados em laboratório

Redação do Diário da Saúde
Músculos humanos funcionais são criados em laboratório
Os músculos cultivados em laboratório apresentam todas as funcionalidades básicas dos músculos naturais.[Imagem: Nenad Bursac/Duke University]

Músculos de laboratório

Cientistas conseguiram pela primeira vez cultivar músculo esquelético humano em laboratório.

Os músculos cultivados fora do corpo contraem-se e respondem a estímulos externos, incluindo impulsos elétricos, sinais bioquímicos e farmacêuticos exatamente como os músculos naturais.

A expectativa é que o cultivo de músculos em laboratório permita testar novos medicamentos e estudar doenças musculares humanas em condições realísticas, sem depender de animais de laboratório.

"A beleza deste trabalho é que ele pode servir como um banco de testes para ensaios clínicos em uma lâmina de laboratório," afirmam Nenad Bursac e Lauran Madden, da Universidade Duke (EUA), responsáveis pelo avanço.

"Nós estamos trabalhando para testar a eficácia e a segurança de medicamentos sem comprometer a saúde do paciente, e também reproduzir os sinais funcionais e bioquímicos das doenças - especialmente as mais raras e aquelas nas quais é difícil coletar biópsias musculares," acrescentam.

Medicamentos personalizados

Bursac e Madden começaram com uma pequena amostra de células humanas que já tinham sido geradas a partir de células-tronco, mas ainda não tinham-se tornado tecido muscular. Eles expandiram esses "precursores miogênicos" em mais de 1.000 vezes, e então colocaram-nos em um suporte 3D preenchido com um gel nutritivo, criando as condições para a formação de fibras musculares alinhadas e funcionais.

Os músculos resultantes contraem fortemente em resposta a estímulos elétricos - é a primeira vez que se consegue isto em músculos humanos cultivados em laboratório. Eles também apresentam as vias de sinalização que permitem que os nervos ativem os músculos, embora não tenha sido feita ainda uma conexão neuromuscular.

"Um dos nossos objetivos é usar este método para fornecer medicamentos personalizados aos pacientes," disse Bursac. "Nós podemos fazer uma biópsia de cada paciente, cultivar muitos novos músculos para usar como amostras de teste e experimentar para ver quais medicamentos funcionam melhor para cada pessoa."


Ver mais notícias sobre os temas:

Células-tronco

Cobaias

Desenvolvimento de Medicamentos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?