Descoberto novo tipo de mutação do câncer de mama

Mutações celulares

Pesquisadores da Clínica Mayo (EUA) descobriram uma nova classe de mutação molecular em várias formas de câncer de mama.

A descoberta pode esclarecer ainda mais o desenvolvimento e o crescimento de tipos diferentes de tumores na mama.

Chamadas transcrições da fusão, as formas com mutação do RNA também podem fornecer uma forma de identificar subtipos de tumores e oferecer novas estratégias para tratá-los, dizem os pesquisadores.

O estudo, publicado neste domingo pelo jornal Cancer Research, é o primeiro a buscar, de uma forma sistemática, genes de fusão e transcrições de fusão associados a tipos diferentes de câncer de mama.

Tipos de câncer de mama

Atualmente, os oncologistas reconhecem três tipos básicos de tumores da mama: receptor de estrogênio positivo (ER- positivo), HER2-positivo e triplo negativo.

"Mas o câncer de mama é bem mais complexo do que o indicado por esses três subtipos. E uma das dificuldades de tratar a doença é identificar os marcadores do gene que predizem como um tumor vai reagir a um tratamento específico", diz a pesquisadora sênior do estudo, Edith Perez.

"A descoberta das transcrições da fusão de subtipos específicos no câncer de mama representa um passo nessa direção", continua. "Nossas descobertas indicam que as transcrições da fusão são muito mais comuns no câncer de mama do que se sabia até agora. Elas representam uma nova classe de mutação, cujo papel no câncer de mama ainda não é entendido de modo algum."

"Transcrições da fusão têm a capacidade de produzir proteínas que são relevantes ao desenvolvimento e ao crescimento do tumor, bem como a sua sensibilidade ao tratamento. Assim, podemos ter um conjunto inteiramente novo de mudanças genômicas, que podem nos ajudar a entender e a tratar o câncer de mama de uma nova maneira," disse Aubrey Thompson, coautor do estudo.

"Esta é uma descoberta que vai requerer mais pesquisas. Precisamos entender o que essas transcrições da fusão e proteínas estão fazendo", declara.

Transcrições da fusão

Transcrições da fusão são criadas quando os cromossomos se dividem e se recombinam, um fenômeno que comumente ocorre em células cancerosas.

Durante esse processo, os genes da fusão são criados quando duas metades de genes normais se ligam.

Os genes da fusão (DNA) criam transcrições da fusão (RNA), que, então, produzem proteínas da fusão.

"Erros acontecem", diz Thompson. "Essa é uma das propriedades salientes das células do tumor, porque são imperfeitas na reparação do dano de seus genes. Essas proteínas com mutação podem ter uma função inteiramente nova na promoção do câncer ou podem interferir nas funções normais das células".

Biomarcadores

Transcrições da fusão são comuns em tipos de câncer do sangue, como leucemia e linfoma. Antes dessa descoberta, no entanto, algumas foram encontradas em tipos sólidos de câncer, como no câncer de mama.

Como os genes, transcrição e proteínas da fusão são geralmente encontrados apenas em tumores, eles se tornam biomarcadores ideais para a identificação de células cancerosas, diz Edith Perez.

Além disso, as proteínas produzidas por transcrições da fusão podem ser relevantes para o crescimento dos tumores, como já se observou em cânceres do sangue e em câncer do pulmão, ela diz.

"Essas transcrições podem marcar regiões de instabilidade cromossômica localizada, que está associada ao crescimento do câncer de mama. Se conseguirmos desenvolver medicamentos contra essas transcrições, eles serão alvos terapêuticos ideais", diz Edith Perez. "Temos muito trabalho estimulante a realizar nos próximos anos", declarou.


Ver mais notícias sobre os temas:

Câncer

Genética

Saúde da Mulher

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.