Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

09/12/2013

Nanotecnologia e toxicidade mobilizam pesquisadores, governo e indústria

Com informações da Anvisa

A Anvisa e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) realizaram o primeiro de uma série de encontros para discutir a toxicidade dos compostos e nanopartículas criados pela nanotecnologia.

O evento faz parte do Ciclo de Diálogos sobre Nanotoxicidade, que reúne governo, indústria e academia para discutir a atual posição do Brasil frente ao contexto mundial de nanometrologia, ciência promissora mas cujos riscos ainda não são bem conhecidos.

Para a chefe do Núcleo de Educação, Pesquisa e Conhecimento da Anvisa, Daniella Guimarães de Araújo, o debate sobre análise de riscos relacionado às nanotecnologias é fundamental para a Agência considerando a missão institucional na proteção à saúde em grande escala.

A professora Zulmira Lacava, da Universidade de Brasília (UnB), alertou que "as respostas [do corpo às nanoestruturas] não são imediatas, são de longo período, pois nos testes a toxicidade desaparece e reaparece".

José Maria de Monserrat, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) disse que o uso cada vez mais intensivo da nanotecnologia trará estas estruturas ao meio ambiente, por isso é importante saber o impacto disto.

Segundo Monserrat, um dos trabalhos mais bem-sucedidos fez os testes da fase "in vivo" com um verme classificado como nematoide, cuja espécie teve sua estrutura de genoma integralmente decifrada. "É uma boa alternativa de ser vivo que pode ser empregado nos testes".

A próxima reunião, sobre a regulamentação do uso da nanotecnologia na área de saúde, deverá ocorrer em fevereiro de 2014.


Ver mais notícias sobre os temas:

Nanotecnologia

Contaminação

Cuidados com a Pele

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Nanoestrelas matam bactérias sem desenvolver resistência

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento