Médicos criam nova abordagem alimentar para diminuir o colesterol

Menos de um ou mais de outro?

A principal recomendação dietética para pessoas com altos níveis de colesterol é a adoção de uma alimentação com baixos níveis de gordura saturada.

Mas uma nova pesquisa mostra que é mais eficaz adotar uma alimentação com ingredientes capazes de reduzir os níveis de colesterol.

Essa alimentação inclui proteína de soja, castanhas e esteróis vegetais.

Em um estudo realizado na Universidade de Toronto, no Canadá, os médicos verificaram que o uso de alimentos redutores do colesterol baixou o nível do LDL muito mais do que a primeira opção, centrada apenas nas gorduras.

Dietas para baixar o colesterol

Têm sido feitos vários esforços para melhorar a capacidade da terapia dietética para reduzir o colesterol sérico.

Isso tem sido feito através da inclusão de alimentos específicos ou componentes alimentares com conhecida capacidade para baixar o colesterol, isoladamente ou em combinação (carteira de dieta).

Mas até agora não havia sido feito um estudo a longo prazo de tais dietas, em comparação com os conselhos dietéticos convencionais.

Neste estudo, os participantes receberam aconselhamento dietético e foram acompanhados por 6 meses.

Tirar o ruim ou aumentar o bom?

O grupo de controle foi instruído segundo a dieta terapêutica convencional, com gorduras pouco saturadas.

A dieta controle enfatizou fibras e grãos integrais, mas sem usar componentes da nova dieta proposta, que enfatiza a incorporação na alimentação de esteróis vegetais, proteína de soja, fibras viscosas e castanhas.

Os pesquisadores verificaram que as alterações no LDL-C foram de -3%, ou 8 mg/dL, para os participantes na dieta-controle tradicional.

Na nova abordagem, incluindo os alimentos com capacidade para baixar o colesterol, as variações percentuais atingiram -13,8%, ou -26 mg/dL.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Sistema Circulatório

Coração

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.