Óleo de canola murcha pneuzinho da cintura

Óleo de canola murcha
O óleo de canola é rico em ácidos graxos monoinsaturados, que têm demonstrado efeitos benéficos na composição corporal.
[Imagem: Wikimedia/Veganbaking]

Gordura localizada

Incluir óleo de canola em uma dieta saudável pode ajudar a reduzir a gordura abdominal - sim, a gordura localizada -, com os resultados aparecendo em apenas quatro semanas.

"A gordura visceral, ou abdominal, aumenta o risco de doenças cardiovasculares e também está associada com o aumento do risco de doenças como síndrome metabólica e diabetes," comenta a Dra. Penny Kris-Etherton, da Universidade do Estado da Pensilvânia (EUA). "As gorduras monoinsaturadas no óleo de canola diminuem essa gordura."

A equipe Kris-Etherton constatou que, após um mês acrescentando o óleo de canola à dieta, os voluntários perderam em média 0,11 kg de gordura na barriga - nenhum dos voluntários alterou suas práticas físicas.

Além disso, o peso perdido no "pneuzinho" não se redistribuiu para outras partes do corpo.

"Como regra geral, você não pode alvejar a perda de peso para regiões específicas do corpo", disse Kris-Etherton. "Mas os ácidos graxos monoinsaturados parecem visar especificamente a gordura abdominal."

Óleo de canola

A fim de incorporar o óleo de canola na dieta, a pesquisadora sugere usá-lo para refogamentos rápidos, no cozimento e adicionando-o em molhos e saladas.

O óleo de canola é rico em ácidos graxos monoinsaturados, que têm demonstrado efeitos benéficos na composição corporal, especialmente em pessoas com obesidade.

Os pesquisadores ressaltam que outros estudos devem ser realizados para analisar os efeitos a longo prazo de uma dieta rica em ácidos graxos monoinsaturados, como os presentes no óleo de canola.

Os resultados foram apresentados durante a Reunião Científica Anual da Sociedade Norte-Americana de Obesidade.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Dietas e Emagrecimento

Atividades Físicas

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.