Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

14/08/2012

Medicamentos são produzidos "ordenhando" plantas

Redação do Diário da Saúde
Uma dieta especial, rica em nutrientes, induz as plantas a desenvolverem raízes longas, de forma a aumentar a produtividade. [Imagem: PAT/Euronews]

Ordenhar plantas

Pesquisadores europeus estão lançando as bases de uma nova tecnologia que eles batizaram de "ordenha de plantas".

As plantas são cultivadas sem solo, por hidroponia, e suas raízes são então "ordenhadas" para a retirada de moléculas valiosas, compostos ativos para a fabricação de medicamentos.

"Nós usamos as plantas para produzir moléculas que seriam muito difíceis de produzir, e essas moléculas são muito úteis para as indústrias farmacêutica e de cosméticos," conta Jean-Paul Fèvre, da Plant Advanced Technologies.

Ordenha vegetal

A empresa emergente tira proveito das substâncias que são produzidas naturalmente nas raízes de plantas raras, que são mantidas em ambiente totalmente protegido, e cultivadas de forma a crescerem muito lentamente.

As plantas são selecionadas de acordo com as substâncias que produzem em suas raízes, geralmente para se proteger de agressores no ambiente.

Uma dieta especial, rica em nutrientes, induz as plantas a desenvolverem raízes longas, de forma a aumentar a produtividade.

O processo de "ordenha vegetal" é bastante simples.

"Nós mergulhamos as raízes em um solvente, que faz com que as raízes se tornem mais permeáveis, e coletamos essas moléculas de alto valor," conta Frédéric Bourgaud, cientista responsável pelo projeto.

Biofábrica

Os cientistas já identificaram nas plantas uma série de substâncias raras para uso em medicina.

"Há uma planta mexicana que produz uma molécula útil no tratamento da osteoporose em mulheres. Há duas plantas que produzem naturalmente um anti-inflamatório, e há uma planta carnívora que poderá nos ajudar a produzir moléculas úteis no tratamento de certos cânceres e de uma desordem genética rara," enumera Bourgaud.

A biofábrica, a linha de produção da empresa emergente, está praticamente toda dentro de uma estufa, onde as plantas são selecionadas e cultivadas.

"Em um espaço relativamente reduzido, nós poderemos produzir muitos quilogramas, muitas dezenas de quilogramas de substâncias, sempre de forma a suprir a demanda do mercado," disse Fèvre.


Ver mais notícias sobre os temas:

Plantas Medicinais

Medicamentos Naturais

Desenvolvimento de Medicamentos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão