Paciente africano mostra caminho para vacina contra AIDS

Acompanhando um paciente africano desde os primeiros dias após a infecção pelo HIV, cientistas podem ter descoberto a rota para derrotar o vírus da AIDS.

A chave para a descoberta foi uma pessoa da África, cuja infecção pelo HIV foi detectada apenas quatro semanas após a exposição ao HIV.

A detecção foi tão precoce que os cientistas puderam observar o vírus antes que ele apresentasse as mutações típicas que usa para se esconder do sistema imunológico.

Para sorte dos pesquisadores, o voluntário apresenta ainda uma característica que ocorre em apenas 20% dos HIV-positivos - um sistema imunológico capaz de produzir anticorpos com forte efeito neutralizador sobre o vírus.

Ao monitorar o paciente, o Dr. Barton F. Haynes e seus colegas de várias instituições de pesquisa puderam verificar que as defesas raras, mas naturais do organismo do voluntário, atacavam partes vulneráveis da capa protetora do vírus.

Paciente africano mostra caminho para uma vacina contra a AIDS
Em artigo publicado na revista Nature, os cientistas relatam o primeiro mapeamento da evolução do vírus HIV e sua relação com anticorpos neutralizadores produzidos pelo sistema imunológico de alguns pacientes.
[Imagem: CHAVI-ID]

A melhor notícia é que essas partes vulneráveis permanecem no vírus mesmo depois que ele apresenta mutações, abrindo a possibilidade de criação de uma vacina que aumente a capacidade do corpo em neutralizar o HIV.

Monitorando o vírus ao longo de suas mutações, os cientistas agora têm um roteiro detalhado da relação entre o HIV e o sistema imunológico, incluindo antígenos com um envelope externo especificamente selecionado para estimular a produção dos anticorpos neutralizantes.

"O próximo passo é usar esta informação para criar envelopes virais sequenciais e testá-los em vacinas experimentais," disse o Dr. Haynes.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vírus

Vacinas

Sexualidade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.