Pessoas poderosas acreditam ser mais altas

Poder nas alturas

O poder dá às pessoas um sentido exagerado de sua própria altura física.

Em uma série de experimentos, os pesquisadores descobriram uma correlação precisa entre sentir-se poderoso e sentir-se alto.

E os cientistas sugerem que as empresas devem tirar proveito disso.

Segundo eles, pode ser vantajoso colocar os trabalhadores de nível hierárquico mais alto para trabalhar em escritórios ou salas mais altas, como uma forma de fomentar seu senso psicológico de poder.

Altura do poder

"A altura é frequentemente usada como metáfora para o poder," diz Michelle Duguid, da Universidade de Washington (EUA).

"Nós descobrimos que a experiência psicológica de poder leva os indivíduos a se sentirem mais altos que as medições objetivas de sua altura indicam que eles realmente são," completa.

A pesquisadora afirma que outras pesquisas indicaram que pessoas que se impõem mais fisicamente têm maior probabilidade de adquirir poder, ao menos em experimentos de laboratório.

Mas esta é a primeira pesquisa que mostra a relação inversa - é como se o poder fizesse a pessoa literalmente "sentir-se nas alturas".

Experiências de poder

"Esta descoberta pode ser um ponto de partida para explorar o relacionamento recíproco entre as experiências psicológica e física de poder," propõe da pesquisadora.

Seu grupo agora planeja medir se a experiência de poder se alastra também por outros campos, alterando outras auto-percepções e auto-categorizações, ou seja, como os indivíduos se veem em outros aspectos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Trabalho e Emprego

Ética

Comportamento

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.