Cérebro tem piloto automático que diminui consciência

A estrutura do cérebro humano é complexa, um circuito com tantas conexões que tendemos a compará-lo com os circuitos mais complexos que conseguimos construir, os computadores.

Mas que papel desempenha no funcionamento do cérebro esta arquitetura, ou seja, a forma como as células cerebrais estão conectadas e funcionam em conjunto?

Para tentar responder a essa pergunta, pesquisadores do Instituto Max Planck (Alemanha) analisaram simultaneamente nada menos do que 1,6 bilhão de conexões dentro do cérebro.

Eles descobriram que a maior concordância entre a estrutura do cérebro e o fluxo de informações ocorre na "rede de modo padrão", que é responsável por pensamentos do tipo "sonhar acordado".

Piloto automático do cérebro

Todo mundo tem isso: Você está sentado no escritório, olha pela janela e seus pensamentos começam a vagar. Em vez de lidar com o que você deveria estar fazendo, você começa mentalmente a planejar suas próximas férias ou fica perdido em um pensamento ou uma lembrança.

Algum tempo depois você percebe o que aconteceu: seu cérebro simplesmente mudou de canal, e passou para o piloto automático.

Há já algum tempo, os especialistas têm-se interessado na competição entre as diferentes redes do cérebro, que são capazes de suprimir uma atividade de outra - se você está pensando em suas próximas férias é quase impossível acompanhar o conteúdo de um texto ao mesmo tempo.

Cérebro tem piloto automático que diminui consciência
As áreas amarelas assinalam a rede de modo padrão do cérebro. As fibras coloridas mostram as conexões com o restante do cérebro.
[Imagem: MPI for Human Development]

Os novos resultados mostraram que estrutura do cérebro e função cerebral coincidem mais fortemente em áreas que fazem parte da "rede de modo padrão", que está associada com o devaneio, a imaginação, e o pensamento autorreferencial.

"Em comparação com outras redes, a rede de modo padrão usa as conexões anatomicamente mais diretas. Acreditamos que a atividade neuronal é automaticamente direcionada para estabilizar nesta rede sempre que não haja influências externas sobre o cérebro," disse Andreas Horn, principal autor do estudo.

Despertar ou permanecer dormindo

Fazendo jus ao seu nome, a rede de modo padrão parece tornar-se ativa na ausência de influências externas. Em outras palavras, a estrutura anatômica do cérebro parece ter uma configuração de piloto automático incorporada.

Essa rede de modo padrão, no entanto, não deve ser confundida com um estado de repouso. Pelo contrário, o devaneio, a imaginação e o pensamento autorreferencial são tarefas complexas para o cérebro.

Por outro lado, essa descoberta parece estreitamente relacionada às propostas de diversas linhas ligadas à meditação, que afirmam que, para "despertar", é necessário fazer um esforço de concentração que leve a pessoa a um estado de maior consciência, ou de alerta - lembre-se, por exemplo, da meditação da mente alerta.

Caso não se esforce para elevar a consciência e despertar, você rapidamente cai na rede de modo padrão - e "dorme" de novo, no sentido de manter-se não-desperto, em um nível menor de consciência.


Ver mais notícias sobre os temas:

Cérebro

Meditação

Mente

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.