Por que a dor na cabeça e na face causa maior sofrimento?

Por que a dor na cabeça e na face causa maior sofrimento?
Os neurônios sensoriais da cabeça e do rosto (verde) são conectados diretamente a um dos principais centros de sinalização emocional do cérebro, estimulando os neurônios parabraquiais (rosa).
[Imagem: Fan Wang]

Aspectos emocionais da dor

As pessoas classificam consistentemente as dores que afetam a região da cabeça - rosto, olhos, orelhas, dentes, além da mais comum enxaqueca - como as mais difíceis de suportar e também com as que mais as afetam emocionalmente - mais do que a dor em qualquer outro lugar do corpo.

Uma equipe da Universidade Duke (EUA) descobriu agora uma explicação para essa maior sensibilidade.

A Dra Fan Wang e seus colegas descobriram que os neurônios sensoriais da cabeça e do rosto estão conectados diretamente a um dos principais centros de sinalização emocional do cérebro, enquanto os neurônios sensoriais de outras partes do corpo também estão conectadas a este centro, mas apenas indiretamente.

Ou seja, a maior sensibilidade à dor na região da cabeça parece estar não apenas no que nos é relatado pelos cinco sentidos, mas também em como essa sensação nos faz sentir emocionalmente.

"Normalmente os médicos se concentram no tratamento da sensação de dor, mas esta descoberta mostra que realmente precisamos tratar os aspectos emocionais da dor também," disse Fan Wang.

Além disso, Wang afirma esperar que os resultados abram caminho para tratamentos mais efetivos para a dor mediada pelo nervo craniofacial, como a dor de cabeça crônica e a dor nasal neuropática.

Núcleo parabraquial

"Tem havido essa observação em estudos humanos de que a dor na cabeça e no rosto parece ativar o sistema emocional de forma mais ampla. Mas os mecanismos subjacentes ainda não eram claros," contextualizou a pesquisadora.

Para esclarecer o efeito, a equipe rastreou a atividade cerebral em animais de laboratório com dores em várias partes do corpo, e os dados mostraram que as dores na região da cabeça geram uma maior atividade no núcleo parabraquial do cérebro (NPB), uma região que é conectada diretamente aos centros instintivos e emocionais, como a amígdala.

Em seguida, eles usaram uma nova tecnologia para capturar a atividade neuronal, chamada CANE (Capturing Activated Neuronal Ensembles), que permitiu identificar as fontes de neurônios que causam essa maior atividade na região parabraquial.

"Foi um momento de eureca porque os neurônios corporais apenas possuem esse caminho indireto para o NPB, enquanto os neurônios da cabeça e do rosto, além desse caminho indireto, também têm uma entrada direta," contou Wang. "Isso pode explicar o porquê dessa ativação mais forte na amígdala e nos centros emocionais do cérebro gerados pela dor na cabeça e rosto."


Ver mais notícias sobre os temas:

Neurociências

Cérebro

Emoções

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.