Quem sua mais, o homem ou a mulher?

Suor por tamanho

Quanto o assunto é o suor - ou, mais tecnicamente, a resposta fisiológica usada pelo corpo para a perda de calor - a questão-chave é o tamanho do corpo, e não o gênero.

Isto significa que indivíduos maiores suam mais do que os menores durante o exercício em condições quentes, mas toleráveis, independentemente do sexo.

"Acreditava-se que o gênero influenciasse a sudorese e o fluxo sanguíneo da pele durante o estresse por calor. Descobrimos que essas respostas de perda de calor são, de fato, independentes do gênero durante o exercício em condições onde o corpo pode regular com sucesso sua temperatura," resumiu o professor Sean Notley, da Universidade de Wollongong (Austrália), que fez a comparação em colaboração com colegas da Faculdade de Enfermagem de Mie (Japão).

Suor e circulação

O corpo esfria-se de duas maneiras principais: suar e aumentar a circulação na superfície da pele. A forma e o tamanho do corpo determinam qual destes dois métodos é usado para a perda de calor.

O comparativo descobriu que homens e mulheres menores com maior área de superfície por quilo de massa corporal são mais dependentes da perda de calor através do aumento da circulação e menos dependentes da transpiração.

Foram analisados o fluxo de sangue na pele e as respostas de sudorese em 36 homens e 24 mulheres que realizaram um teste de exercício leve e outro de exercício moderado a 28 graus Celsius e umidade de 36%.

Estas são condições nas quais o corpo é capaz de mitigar o calor adicional produzido durante o exercício e evitar novos aumentos na temperatura corporal, aumentando a transpiração e o fluxo sanguíneo para a pele. As mesmas alterações da temperatura corporal foram observadas em todos os participantes de cada teste, independentemente do sexo.

Os resultados foram descritos em um artigo publicado na revista científica Experimental Physiology.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atividades Físicas

Gênero

Diversão

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.