Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

29/11/2013

Simulador de partos analisa mãe e bebê caso a caso

Redação do Diário da Saúde

Um simulador de parto virtual promete ajudar os médicos e parteiras a se precaverem contra nascimentos incomuns ou de alto risco.

Embora estudos indiquem que partos caseiros são menos arriscados do que partos no hospital e que, portanto, parto não é motivo para ir para o hospital, há sempre o temor de uma complicação.

O novo programa de computador poderá ajudar na prevenção desses casos, levando a partos mais saudáveis e menos arriscados.

O simulador leva em conta fatores tais como a forma do corpo da mãe e o posicionamento do bebê, fornecendo previsões específicas para cada trabalho de parto.

Os programadores levaram em conta, além da força da mãe ajudando na saída do bebê, a presença de mãos virtuais, simulando as mãos da parteira interagindo com a cabeça do bebê.

Simulador de partos
O simulador de partos levará em conta fatores como a forma do corpo da mãe e o posicionamento do bebê para fornecer previsões específicas de cada paciente dando à luz. [Imagem: University of East Anglia]

"Nós estamos usando gráficos 3D para simular a sequência de movimentos conforme um bebê desce através da pelve durante o parto," disse o Dr. Rudy Lapeer, da Universidade East Anglia, líder da equipe. "Com isso, você será capaz de analisar diferentes cenários adequados tanto para a mãe quanto para o bebê."

A inserção de dados no simulador é feita analisando imagens dos exames de ultra-som, que são usadas para recriar um modelo geométrico do crânio e corpo do bebê em 3D, assim como do corpo e da pelve da mãe.

"Como essa simulação será específica para cada paciente, os médicos e parteiras poderão ver como um parto poderá ocorrer antes que ela aconteça de fato, em uma base caso a caso. Por exemplo, você será capaz de ver se os ombros de um bebê poderiam ficar presos.

"Esperamos que isso possa ajudar a evitar totalmente partos complicados, orientando os profissionais para aconselhar sobre as cesarianas [apenas] quando elas forem necessárias," concluiu o Dr. Lapeer.


Ver mais notícias sobre os temas:

Gravidez

Cuidados com o Recém-nascido

Softwares

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão