Soja alivia ondas de calor da menopausa

Soja alivia ondas de calor da menopausa
O interesse na relação entre soja e menopausa surgiu a partir de observações no Japão, onde os pesquisadores descobriram que a baixa frequência de ondas de calor nas mulheres japonesas pode ser atribuída ao alto consumo de soja.
[Imagem: Ag.Fapesp]

Exemplo japonês

Duas porções diárias de soja podem reduzir a frequência e a severidade das ondas de calor característica da menopausa em até 26%, em comparação com um placebo.

As conclusões são do estudo mais completo já feito até agora para examinar os efeitos da soja na menopausa.

O interesse na relação entre soja e menopausa surgiu a partir de observações no Japão, onde os pesquisadores descobriram que a baixa frequência de ondas de calor nas mulheres japonesas pode ser atribuída ao alto consumo de soja.

Os cientistas agora analisaram e equalizaram 19 estudos anteriores que examinaram mais de 1.200 mulheres fora do Japão.

Isoflavonas contra ondas de calor

Embora a eficácia da soja em aliviar as ondas de calor ainda esteja em discussão, com alguns estudos sugerindo soja é benéfica, e outros sugerindo o contrário, a maior parte da discrepância é devida ao pequeno tamanho das amostras e a metodologias inconsistentes, afirmam os cientistas.

"Quando você combina todos eles, nós descobrimos que o efeito global ainda é positivo," garante a Dra. Melissa Melby, da Universidade de Delaware (EUA), coautora do estudo.

Analisando o impacto das isoflavonas da soja, compostos químicos que exercem um leve efeito similar ao do estrogênio, Melby e seus colegas descobriram que:

  • Ingerir pelo menos 54 miligramas de isoflavonas de soja por dia, durante um período de seis semanas a um ano, reduz a frequência dos calores da menopausa em 20,6% por cento, e a intensidade dessas ondas de calor em 26%.
  • A redução total na frequência e na severidade pode ser ainda maior, devido ao efeito que o placebo exerce normalmente.
  • Em estudos de longa duração (onde as mulheres consumiram isoflavonas de soja por 12 semanas ou mais), a diminuição na frequência das ondas de calor foi aproximadamente três vezes maior do que em estudos de menor duração.
  • Suplementos de isoflavona com conteúdo mais elevado (pelo menos 19 miligramas) de genisteína, um dos dois tipos principais de isoflavonas, são mais de duas vezes mais eficazes na redução da frequência das ondas de calor do que quantidades inferiores.

Genisteína

A Dra. Melby chamou o resultado da genisteína de particularmente notável porque o composto é a principal isoflavona da soja e dos alimentos de soja, sugerindo que "comer alimentos de soja, ou usar suplementos derivados de grãos inteiros de soja, pode funcionar melhor para as mulheres."

Cada grama de proteína de soja fornece aproximadamente 3,5 mg de isoflavonas.

Dois copos de leite de soja, ou sete gramas de tofu, fornecem aproximadamente 50 mg de isoflavonas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos Naturais

Plantas Medicinais

Saúde da Mulher

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.