Suplemento com aminoácido e vitamina diminui pré-eclâmpsia

Pré-eclâmpsia

Um suplemento dietético que contém um aminoácido e vitaminas antioxidantes, administrado a mulheres grávidas com alto risco de pré-eclâmpsia, pode reduzir a ocorrência da condição.

A pré-eclâmpsia é uma condição grave, quando uma pressão sanguínea anormalmente elevada e outros distúrbios surgem durante a gravidez.

Ela afeta cerca de 5% de todas as primeiras gravidezes e é perigosa para a mãe e para a criança.

Acredita-se que a pré-eclâmpsia esteja associada a uma deficiência de L-arginina, um aminoácido que ajuda a manter um fluxo sanguíneo saudável durante a gravidez a.

Alguns especialistas também acreditam que as vitaminas antioxidantes podem ajudar a proteger contra a doença.

Suplemento contra a pré-eclâmpsia

Agora, uma equipe de pesquisadores no México e nos Estados Unidos começou a testar a teoria de que uma combinação de L-arginina e antioxidantes poderia impedir o desenvolvimento da pré-eclâmpsia em mulheres com alto risco da doença.

As mulheres grávidas com alto risco de pré-eclâmpsia foram divididas aleatoriamente em três grupos: 228 receberam barras de alimentação diária contendo L-arginina, vitaminas e antioxidantes, 222 receberam barras contendo apenas vitaminas, e 222 receberam placebo (sem L-arginina e sem vitaminas).

Os suplementos começaram a ser administrados na vigésima semana de gravidez, prosseguindo até o parto. A pressão arterial e os níveis de L-arginina foram medidos a cada três a quatro semanas no hospital.

A proporção de mulheres que apresentaram a pré-eclâmpsia foi de 30,2% no grupo placebo, 22,5% no grupo somente vitamina, e de 12,7% no grupo de vitamina mais L-arginina.

Isto significa que as mulheres no grupo da vitamina mais L-arginina tiveram uma probabilidade significativamente menor de desenvolver a pré-eclâmpsia em comparação com o grupo placebo.

Somente com as vitaminas, a ocorrência de pré-eclâmpsia teve uma redução menos significativa.

Prevenção do parto prematuro

A equipe também descobriu que a combinação de L-arginina e vitaminas reduziu significativamente o risco de parto prematuro, em comparação com o placebo.

"Esta intervenção relativamente simples e de baixo custo pode ser valiosa na redução do risco de pré-eclâmpsia e da prematuridade associada à condição," concluem os autores.

No entanto, eles dizem que mais estudos são necessários para determinar se esses resultados podem ser repetidos e identificar se eles são devidos à L-arginina isoladamente ou à combinação de L-arginina, vitaminas e antioxidantes.

O estudo foi publicado no site do British Medical Journal.


Ver mais notícias sobre os temas:

Gravidez

Cuidados com o Recém-nascido

Saúde da Mulher

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.