Telemedicina levará excelência em cardiologia para todo o país

Coração online

O Instituto do Coração (Incor), ligado à Faculdade de Medicina da USP, recebeu recursos no montante de R$ 20,2 milhões para a ampliação de Serviço de Tele-emergência e Tele-UTI do hospital.

Estes serviços têm como objetivo prestar consultoria técnica, online e em tempo real, a unidades de emergência e de UTI do SUS, no atendimento de infartos e de casos cardiológicos complexos.

Com o uso da ferramenta para discussão de casos clínicos pela Web, o serviço servirá de plataforma para que, nos próximos anos, especialistas do Instituto do Coração atendam pacientes mesmo nos lugares mais remotos do País.

"Quando totalmente implantado, o serviço terá capacidade para atender 200 dessas unidades de saúde," afirma o Presidente do Conselho Diretor do Incor, Fábio Jatene.

Segundo Roberto Kalil, diretor da Divisão de Cardiologia Clínica do Incor, o Serviço de Tele-emergência e Tele-UTI do Instituto "é uma maneira efetiva de democratizar o acesso dos brasileiros aos avanços da ciência no tratamento das doenças do coração".

Tele-emergência

Numa demonstração dos amplos recursos da telecomunicação médica, o Ministro Alexandre Padilha, inaugurou simultaneamente os núcleos de telemedicina de outros quatro hospitais do País.

São eles: Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC) da USP, em Bauru, também conhecido como Centrinho, Hospital Universitário da Universidade Estadual de Maringá (Paraná), Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Rio de Janeiro) e Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (Bahia).

O Ministro assistiu também a uma demonstração da infraestrutura do Serviço de Tele-emergência e Tele-UTI do Incor, que interligará o Incor aos prontos-socorros da Lapa e do Butantã, em São Paulo.

Por meio desse sistema, médicos dessas unidades de emergência poderão tirar dúvidas sobre diagnósticos e obter as melhores condutas de tratamento do infarto agudo do miocárdio, 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Os prontos-socorros da Lapa e do Butantã atendem por mês a cerca de 500 pacientes com quadro cardiológico, que já poderão ser beneficiados nessa primeira etapa do projeto.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atendimento Médico-Hospitalar

Equipamentos Médicos

Robótica

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.