Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

04/02/2013

Olfato quântico: nova teoria dos cheiros ganha sustentação

Redação do Diário da Saúde
Teoria quântica dos cheiros e odores
Luca Turin vem tentando há algum tempo convencer seus colegas de que o fenômeno do odor é quântico. Agora ele parece ter conseguido. [Imagem: L.Turin]

Teoria sobre o olfato

Os cientistas estão longe de compreender o olfato, e de explicar coisas aparentemente simples como "Como sentimos os cheiros?" ou "Por que isso cheira assim e aquilo cheira assado?"

Em busca desse conhecimento, eles levantam hipóteses e constroem teorias.

A teoria mais aceita atualmente é que o cheiro é levado por moléculas da substância transportadas pelo ar, e que o odor específico de cada substância depende do formato da molécula.

Assim, nós sentiríamos os cheiros quando a molécula entra em nosso nariz e encontra o receptor no qual ela se encaixa, como uma chave em uma fechadura.

Embora seja o paradigma atual, essa teoria está longe de ser demonstrada de forma conclusiva - não existem demonstrações acerca dos formatos das moléculas e dos respectivos receptores em nosso sistema olfativo.

Além disso, ela falha em vários experimentos. Por exemplo, moléculas de enxofre e hidrogênio podem assumir os mais diversos formatos, mas sempre cheiram do mesmo jeito - elas têm cheiro de ovo podre.

Recentemente, a criação de um "perfume branco" também demonstrou claramente os buracos na teoria vigente:

Teoria quântica do cheiro

Mas o pesquisador Luca Turin, do Centro de Pesquisas Biomédicas Fleming (Grécia), vem tentando há algum tempo convencer seus colegas de que o fenômeno do odor é quântico.

Em 1996, Turin publicou um artigo propondo que não é o formato das moléculas, mas sua energia vibracional que faz com que sintamos os odores.

As vibrações moleculares acionam um efeito chamado tunelamento quântico, o mesmo que é usado nos transistores que formam os processadores de computador e todos os equipamentos eletrônicos.

Em linhas gerais, um elétron assume sua personalidade onda, em vez de partícula, conseguindo com isso atravessar uma barreira sólida, transferindo uma carga elétrica.

Comprovando na prática

Mas, para derrubar uma teoria largamente aceita, ainda que esta apresente falhas, o Dr. Turin precisava apresentar experimentos que comprovassem sua nova teoria.

Ele fez isto construindo moléculas orgânicas formadas por hidrogênio e carbono.

A demonstração consistiu em sintetizar dois tipos dessas moléculas, um tipo formado por átomos de hidrogênio e outro constituído de deutério, que é um isótopo do hidrogênio.

Os dois "tipos de hidrogênio" possuem energias vibracionais diferentes, o que, segundo a teoria quântica do odor do Dr. Turin, deveria fazer com as moléculas tivessem cheiros diferentes - mesmo sendo formadas pelos mesmos elementos químicos e terem o mesmo formato físico.

E funcionou.

Experimentos duplo-cego - nem os voluntários e nem os condutores do experimento sabiam qual molécula estava sendo usada em cada teste - mostraram que os dois tipos de molécula têm cheiro diferente, algo que não pode ser explicado pela teoria atual, mas que é perfeitamente explicado pela teoria do cheiro quântico.

Como se faz ciência

Mas derrubar uma teoria longamente aceita não é fácil. Gerações de pesquisadores foram educadas na teoria anterior, e fundamentaram seus trabalhos nela, e ninguém deseja reconhecer que as conclusões dos trabalhos de uma vida possam estar erradas ou incompletas.

O físico Max Planck conhecia bem o meio científico e resumiu magistralmente esse processo: "Uma verdade científica não se impõe por convencer os que a ela se opõem e por levá-los a verem com clareza, mas sim, antes, porque os opositores acabam morrendo e surge uma nova geração que aceita a verdade nova."


Ver mais notícias sobre os temas:

Sistema Respiratório

Emoções

Higiene Pessoal

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?