Treinamento de autoconhecimento ajuda a compreender os outros

Treinamento de autoconhecimento ajuda a compreender os outros
Aprimorar o autoconhecimento aumenta a empatia e a capacidade de compreensão dos outros.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Treinamento da empatia

Através de um treinamento direcionado, as pessoas podem ser guiadas para desenvolver uma melhor consciência interior sobre seus próprios estados mentais, o que lhes permite ter uma melhor compreensão dos estados mentais dos outros.

Na verdade, quanto melhor as pessoas se compreendem, mais facilmente elas podem se colocar no lugar das outras pessoas.

É um autêntico treino de empatia.

E esse treinamento pode nos ajudar a lidar com os atuais desafios globais, em que se percebe uma crescente polarização de opiniões, afirmam Anne Böckler, Tania Singer e Lukas Herrmann, do Instituto Max Planck para Cognição Humana (Alemanha) em um artigo publicado na revista médica Journal of Cognitive Enhancement.

Sistemas Familiares Internos

A equipe avaliou os resultados de um curso de treinamento contemplativo, com duração de três meses, aplicado a um grupo de adultos. Durante os três meses, vários métodos foram utilizados para ensinar dois grupos de 80 e 81 participantes, com idades entre os 20 e os 55 anos, a desenvolverem as suas competências de perspectiva - adotar o ponto de vista de outras pessoas.

O treinamento foi inspirado em um modelo conhecido como Sistemas Familiares Internos, que vê o eu como sendo composto de diferentes partes internas, subpersonalidades complexas, cada uma com seu próprio conjunto definidor de comportamentos, pensamentos e emoções.

Os participantes foram ensinados a identificar e classificar suas próprias partes internas. Eles exploraram como ser identificado com suas diferentes partes internas - como suas partes de cuidado, gerenciamento ou prazer - afeta suas experiências cotidianas.

Compreensão de si mesmo e dos outros

Os resultados mostraram que, no decorrer do treinamento, os participantes efetivamente aprenderam a identificar partes internas prototípicas, como "o gerente interno" ou "a criança interior", em suas próprias personalidades.

O grau em que os participantes melhoraram sua compreensão de si mesmos - refletido no número de diferentes partes internas que se tornaram capazes de identificar - mostrou-se diretamente correlacionado com o quanto eles melhoraram em termos de sua própria flexibilidade e de serem capazes de inferir com precisão e entender o estado mental dos outros.

"Quanto mais partes internas negativas eles conseguiam identificar, melhor se tornou sua consciência do estado de espírito de outras pessoas, graças ao treinamento. Há uma estreita ligação entre a obtenção de uma melhor compreensão de si mesmo e a melhoria da inteligência social - em especial compreender as perspectivas cognitivas dos outros," disse Singer.


Ver mais notícias sobre os temas:

Emoções

Espiritualidade

Mente

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.