Tuberculose recua, mas dados de mortes ainda são alarmantes

Mortes demais

O número de pessoas com tuberculose em todo o mundo caiu pela primeira vez, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O Relatório de Controle Global da Tuberculose 2011 aponta que o número de pessoas infectadas passou de 9 milhões em 2005 para 8,8 milhões no ano passado.

Os maiores avanços foram registrados em países como Quênia e Tanzânia. Brasil e China também foram citados no relatório por medidas que ajudaram a diminuir os casos de tuberculose.

Mas as notícias não parecem tão boas quando se olha para os números globais.

A tuberculose matou 1,4 milhão de pessoas em 2010, após atingir o pico de 1,8 milhão de óbitos em 2003.

Falta de recursos

A OMS ressaltou, entretanto, que os progressos atuais estão ameaçados pela falta de recursos para pesquisas, sobretudo no combate a um tipo de tuberculose resistente a medicamentos que assustou a Europa recentemente.

E a maioria dos países de baixa renda, onde a incidência da doença é maior, depende exclusivamente de financiamento externo.

A estimativa é que o financiamento em 2012 totalize US$ 1 bilhão - dos quais US$ 200 milhões seriam para a resposta à forma mais resistente da tuberculose.

A OMS prevê que todas as regiões do planeta, com exceção da África, alcancem uma redução de 50% nos casos de tuberculose até 2015.


Ver mais notícias sobre os temas:

Epidemias

Infecções

Bactérias

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.