Vacina contra ebola funciona bem em macacos

Testes de uma nova vacina, feita em macacos, mostraram que os animais desenvolveram imunidade contra o vírus ebola.

Os testes, realizados pelos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, mostraram que a imunidade pode durar pelo menos dez meses.

As avaliações da nova vacina em humanos já começaram com voluntários dos Estados Unidos, e deverão ser estendidas para participantes do Reino Unido e da África.

Vários tratamentos experimentais estão sendo considerados para ajudar a conter a propagação do vírus ebola, que está avançando mais rápido do que os esforços para combatê-lo, segundo a ONU.

Esta nova vacina é baseada em um vírus de chimpanzé geneticamente modificado contendo componentes de duas espécies de ebola-Zaire, que está circulando na África Ocidental, e das espécies mais comuns encontradas no Sudão.

A vacina viral não se replica dentro do corpo, mas se espera que o sistema imunológico reaja ao componente de ebola presente no medicamento e desenvolva imunidade ao vírus.

Na pesquisa, quatro macacos sobreviveram ao que teria sido uma dose fatal do vírus ebola, cinco semanas depois de inoculados. No entanto, apenas a metade resistiu a uma infecção dez meses após a imunização.


Ver mais notícias sobre os temas:

Epidemias

Vacinas

Desenvolvimento de Medicamentos

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.