18/03/2021

Finalmente uma lente de contato para curar daltonismo?

Redação do Diário da Saúde
Lente de contato com partículas de ouro pode curar daltonismo
As lentes de contato ficam rosadas, mas filtram melhor os comprimentos de onda que confundem os olhos dos daltônicos.[Imagem: Ahmed E. Salih et al. - 10.1021/acsnano.0c09657]

Deficiência de visão de cores vermelho-verde

Imagine ver o mundo em preto e branco - céu cinza, grama cinza. Algumas pessoas com daltonismo veem tudo dessa maneira.

Muito mais comum, contudo, são pessoas que não conseguem ver cores específicas, por exemplo, não vendo diferenças entre vermelho e verde.

Já existem no mercado alguns óculos coloridos que minimizam esses efeitos, mas lentes de contato tingidas atualmente em desenvolvimento para a condição são potencialmente prejudiciais e instáveis.

Mas Ahmed Salih e colegas dos Emirados Árabes Unidos e da Coreia do Sul acreditam ter encontrado uma maneira de criar uma maneira mais segura de ver as cores.

Em vez de corantes, eles infundiram lentes de contato com nanopartículas de ouro.

Lentes de contato com ouro

Nanocompósitos de ouro não são tóxicos e têm sido usados por séculos para produzir os chamados "vidros rubi-dourados", devido à forma como eles espalham a luz. Então, Salih e seus colegas incorporaram as nanopartículas de ouro em um material de lente de contato como forma de melhorar o contraste vermelho-verde com segurança e eficácia.

Para fazer as lentes de contato, os pesquisadores misturaram uniformemente nanopartículas de ouro em um polímero de hidrogel, produzindo géis cor-de-rosa que filtram a luz em 520-580 nm, os comprimentos de onda onde o vermelho e o verde se sobrepõem.

As lentes de contato mais eficazes foram aquelas feitas com nanopartículas de ouro de 40 nanômetros de largura, porque elas não aglutinaram e filtraram apenas a intensidade necessária de cor. Além disso, essas lentes de contato apresentaram propriedades de retenção de água semelhantes às lentes de contato comerciais, não se mostrando tóxicas para as células em placas de Petri no laboratório.

Melhor que óculos

Finalmente, os pesquisadores compararam diretamente seu novo material com dois pares de óculos coloridos disponíveis no mercado e suas lentes de contato coloridas em rosa choque.

As lentes com nanocompósitos de ouro foram mais seletivas nos comprimentos de onda que bloquearam do que os óculos. As novas lentes atuaram diretamente na faixa de comprimento de onda esperada, sugerindo que os nanocompósitos de ouro são candidatos promissores para ajudar pessoas com problemas de cor vermelho-verde sem as preocupações de segurança, diz a equipe.

Os pesquisadores afirmam que o próximo passo será realizar testes clínicos com pacientes humanos para avaliar o conforto e confirmar a segurança das lentes de contato contra daltonismo.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.