04/08/2022

Confirmada região do cérebro responsável pela comunicação mente-corpo

Redação do Diário da Saúde
Pesquisadores confirmam região do cérebro responsável pela comunicação mente-corpo
A descoberta tem impacto direto para o tratamento da doença de Parkinson. [Imagem: Jan R. Wessel et al. - 10.1016/j.cub.2022.06.067]

Núcleo subtalâmico

Neurocientistas confirmaram que uma região específica do cérebro é fundamental para governar a comunicação da mente com o sistema de controle motor do corpo.

A descoberta pode render avanços no tratamento da doença de Parkinson, já que o declínio da coordenação motora é um sintoma central da doença.

Em experimentos com humanos, os pesquisadores identificaram o núcleo subtalâmico como a região do cérebro que se comunica com o sistema motor para ajudar o corpo a interromper uma ação.

Essa comunicação é vital porque nos ajuda a reagir a circunstâncias potencialmente perigosas ou imprevistas.

O núcleo subtalâmico é um pequeno agrupamento de células que faz parte dos gânglios da base, um circuito chave no controle do movimento. Os gânglios da base recebem comandos motores iniciais, gerados no cérebro, e amplificam ou interrompem partes específicas desses comandos à medida que passam do sistema nervoso central para a medula espinhal.

Monitoramento do movimento e parada

Pesquisas anteriores haviam indicado o papel do núcleo subtalâmico na comunicação entre o cérebro e o controle motor, mas a hipótese não havia sido testada diretamente em humanos até agora.

Para fazer isso, os pesquisadores recrutaram 20 pacientes com doença de Parkinson, que afeta o controle motor. Esses pacientes receberam implantes que foram usados para ativar ou desativar o núcleo subtalâmico.

Os pesquisadores então rastrearam as mudanças na atividade de controle motor por meio de uma tarefa simples de ação e parada, monitorando as respostas de controle motor-cérebro por meio de uma técnica chamada estimulação magnética transcraniana.

Potencial benefício para os pacientes

Quem explica a descoberta é o professor Jan Wessel, da Universidade de Iowa (EUA), líder da equipe.

"Você pode pensar no núcleo subtalâmico como a região central nesta 'interrupção' de componentes extras e indesejados de movimentos compostos, pois é a última estação de retransmissão antes dos núcleos de saída dos gânglios da base, que então comunica esses comandos para o sistema motor mais amplo.

"O núcleo subtalâmico como a ligação do controle motor é importante porque resolve uma questão central na comunicação do cérebro com o sistema motor do corpo, especialmente como uma ação iniciada é interrompida de repente. Mas também tem benefícios potenciais para os pacientes.

"O núcleo subtalâmico é um alvo terapêutico chave na doença de Parkinson. De fato, assim como foi feito para a amostra do paciente em nosso estudo, a implantação de eletrodos de estimulação no núcleo subtalâmico é uma opção de tratamento. Nosso estudo fornece algumas ideias mecanicistas nesse potencial benefício para o cuidado dos pacientes," finalizou.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2022 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.