12/05/2020

Medicina mente-corpo deve ser integrada aos cuidados e pesquisas, dizem especialistas

Redação do Diário da Saúde
Medicina mente-corpo deve ser integrada aos cuidados e pesquisas, dizem especialistas
Os sonhos lúcidos são uma das poucas ferramentas disponíveis para estudar a consciência humana e provar que a mente humana é imaterial.
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Medicina mente-corpo

O número mais recente do renomado New England Journal of Medicine traz um artigo de opinião em que pesquisadores do Hospital Geral de Massachusetts e da Universidade da Califórnia pedem um uso mais amplo das práticas conhecidas como "medicina mente-corpo".

Em uma época em que a meditação, a ioga e a atenção plena não apenas geram uma quantidade imensa de artigos científicos, mas até mesmo justificam o lançamento de periódicos acadêmicos exclusivos, os especialistas das duas instituições enfatizam a necessidade de integrar totalmente essas práticas nos planos de tratamento dos pacientes e na pesquisa médica.

Como exemplo, a equipe cita que o estresse agrava a ansiedade e a depressão e desempenha um papel em condições como doenças cardiovasculares, distúrbios autoimunes, síndrome do intestino irritável, dores de cabeça e dores crônicas.

"Ao reduzir a resposta ao estresse do corpo, as práticas mente-corpo podem ser um complemento poderoso na medicina, ajudando a diminuir os sintomas dos pacientes e a melhorar sua qualidade de vida," disse a Dra Michelle Dossett, membro do painel de especialistas.

Dossett também observou que as práticas mente-corpo podem ser úteis na redução do estresse relacionado ao distanciamento social gerado pela epidemia de covid-19.

Medicina mente-corpo deve ser integrada aos cuidados e pesquisas, dizem especialistas
Shakespeare foi um entendedor excepcional da ligação mente-corpo, o que pode ajudar os médicos se lembrarem que os sintomas físicos podem ter causas psicológicas.
[Imagem: Wikipedia]

Resposta ao relaxamento

Apesar do recente aumento de popularidade entre o público em geral, a medicina mente-corpo não é nova. As primeiras pesquisas sobre as vantagens dessas técnicas datam de mais de 40 anos, quando Herbert Benson se tornou um dos primeiros médicos ocidentais a trazer técnicas de espiritualidade e cura para dentro dos cursos de medicina, a começar pelo trabalho com a agora bem conhecida técnica de "resposta ao relaxamento".

"A resposta ao relaxamento", afirmou Benson na época, "é uma capacidade inata e anti-estresse que transcende as diferenças que separam a mente do corpo, a ciência da espiritualidade e uma cultura da outra".

Tripé da saúde

A medicina mente-corpo já é amplamente reconhecida como a terceira perna de um tripé: a primeira perna é a cirurgia, a segunda são os fármacos e a terceira é o autocuidado, em que os pacientes aprendem técnicas para melhorar sua própria saúde através da medicina mente-corpo, da nutrição e das atividades físicas.

"A medicina ocidental produziu benefícios revolucionários à saúde por meio de avanços em farmacoterapias e procedimentos," escreveram os pesquisadores. "Ela agora enfrenta enormes desafios na luta contra doenças não transmissíveis relacionadas ao estresse... A dor crônica, muitas vezes perpetuada pelo estresse psicossocial, tornou-se uma epidemia que nosso arsenal farmacêutico está mal equipado para tratar e os custos médicos continuam subindo. As terapias mente-corpo podem ser um auxiliar útil no gerenciamento da dor crônica e outras doenças não transmissíveis relacionadas ao estresse, promovendo a resiliência por meio do autocuidado."

O artigo também aborda as noções preconceituosas dos médicos e pacientes céticos sobre a medicina mente-corpo, bem como as barreiras previstas para a cobertura de serviços e a educação do médico sobre o uso apropriado dessas ferramentas.

Esses desafios reforçam ainda mais a necessidade de pesquisa e investimento contínuos no desenvolvimento e implementação de práticas personalizadas para maximizar seu potencial de saúde pública, escrevem os especialistas.

Checagem com artigo científico:

Artigo: A New Era for Mind-Body Medicine
Autores: Michelle L. Dossett, Gregory L. Fricchione, Herbert Benson
Publicação: New England Journal of Medicine
Vol.: 382:1390-1391
DOI: 10.1056/NEJMp1917461

Ver mais notícias sobre os temas:

Terapias Alternativas

Mente

Meditação

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2019 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.