Maioria quer proibição do álcool em pó

Álcool em pó

O álcool em pó foi legalizado nos Estados Unidos no início deste ano, mas as contestações já começaram e alguns estados começam a proibir a venda do produto.

Pesquisadores da Universidade de Michigan (EUA) conduziram então uma pesquisa nacional para verificar como os adultos veem a questão, uma vez que a expectativa é que a droga lícita atinja sobretudo a população mais jovem.

"Os fabricantes do produto alegam que o álcool em pó dará mais comodidade para as pessoas que gostam de estar ao ar livre e querem carregar menos peso ao viajar," relata o médico Matthew Davis, coordenador da pesquisa.

Reação ao álcool em pó

Álcool em pó
Pouca gente já ouviu falar, mas o álcool em pó está prestes a chegar ao mercado.
[Imagem: Universidade de Michigan]

Os resultados mostram que 60% dos adultos ouvidos são a favor da proibição total do álcool em pó, enquanto uma parcela ainda maior, 84%, quer a proibição das vendas on-line do produto.

Além disso, 85% dos adultos concordam que o marketing para o álcool em pó deve ser restrito nas redes sociais, que alcançam mais os jovens.

"Sabendo que vários estados estão considerando uma legislação sobre o álcool em pó, nossa pesquisa avaliou a opinião do público sobre este novo produto. A maioria dos adultos concorda que o álcool em pó pode significar problemas para os jovens," resumiu Davis.

Contudo, apenas um terço dos adultos ouvidos na pesquisa já havia ouvido falar sobre o álcool em pó, o que exigiu que todos os participantes recebessem informações - prós e contras - sobre o produto antes de responderem as perguntas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Drogas Lícitas

Violência

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.