Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

23/06/2015

Alerta sobre testes de alergia "duvidosos"

Com informações da BBC

Kits de alergia

Cientistas e entidades de proteção ao consumidor estão lançando advertências sobre testes para diagnóstico de alergias vendidos livremente no comércio, alegando que nem todos fazem o que prometem.

O Dr. Stuart Jones, bioquímico do Hospital Rei George, em Londres, lançou um apelo para que as autoridades de saúde criem regulamentações para um setor em franco crescimento.

O problema é que os consumidores estão sendo enganados por testes sem eficácia comprovada, enganosos e, em alguns casos, sem nenhuma base científica, diz o especialista.

A consequência é que as pessoas muitas vezes recebem diagnósticos e tratamentos incorretos, inapropriados ou potencialmente prejudiciais - tratamentos esses que eles não precisam.

Sobrediagnósticos de alergias

A sociedade beneficente Sense About Science, também da Inglaterra, lançou um guia de esclarecimento sobre o assunto, chamado Making Sense of Alergies.

O guia destaca que os equívocos dos exames de alergias vendidos livremente estão resultando em um mar de excesso de diagnósticos - ou sobrediagnósticos.

De acordo com a publicação, médicos já estão relatando casos de crianças com desnutrição por causa de restrições alimentares desnecessárias na sequência de um diagnóstico incorreto de alergia alimentar. Um estudo com 969 crianças mostrou que 34% dos pais estavam relatando alergias alimentares de seus filhos, quando na verdade apenas 5% tinham uma alergia real.

Os testes, vendidos como "sem contraindicações", são um fator importante para este problema, alerta a publicação.

Testes de alergia na internet

Uma busca rápida na internet por "teste de alergia" traz uma enorme gama de exames disponíveis a um clique, sem necessidade de consulta médica. O problema, segundo a entidade e o Dr. Stuart Jones, é que a maioria deles não tem base científica e não oferece informações fiáveis sobre alergia.

Outros podem ser enganadores, tais como testes para "intolerância alimentar", que podem custar milhares de reais, e que medem níveis de anticorpos IgG no sangue específicos para alimentos. Mas estes resultados são muitas vezes elevados em indivíduos perfeitamente saudáveis, e o exame é considerado pelos especialistas como "sem significado".

A única saída para o problema, alertam os especialistas, é uma regulamentação governamental para o setor, que forneça uma certificação para exames de alergia que realmente deem resultados com embasamento científico.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alergias

Exames

Sensores

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?