Não jogue fora seus amuletos: superstição funciona mesmo

Não jogue fora seus amuletos: superstição funciona mesmo
Uma nova pesquisa demonstrou que ter algum tipo de símbolo ou amuleto da sorte pode realmente melhorar o desempenho das pessoas - pelo mecanismo simples de aumentar a sua autoconfiança.
[Imagem: Man vyi/Wikimedia]

Amuletos que funcionam

Não zombe dos pés de coelho e de outros amuletos da sorte que muitas pessoas costumam trazer consigo.

Uma nova pesquisa demonstrou que ter algum tipo de símbolo ou amuleto da sorte pode realmente melhorar o desempenho das pessoas - pelo mecanismo simples de aumentar a sua autoconfiança.

Superstição nos esportes

"Eu acompanho vários esportes, eu leio sobre esportes, e eu percebi que frequentemente os atletas - inclusive atletas famosos - têm superstições," diz Lysann Damisch, da Universidade de Cologne, na Alemanha.

Michael Jordan usava um calção da sua equipe da faculdade sob seu uniforme da NBA para dar sorte; Tiger Woods veste uma camisa vermelha nas partidas aos domingos, geralmente o último e mais importante dia do torneio.

"E eu ficava me perguntando, por que eles fazem isso?"

Amuleto da sorte

Com seus colegas Barbara Stoberock e Thomas Mussweiler, Damisch projetou um conjunto de experimentos para ver se a ativação das crenças supersticiosas das pessoas poderia melhorar seu desempenho em uma tarefa.

Em um dos experimentos, os voluntários foram orientados a levar um amuleto da sorte com eles. Em seguida, os pesquisadores levaram o amuleto embora com o argumento de que queriam tirar uma foto dele.

As pessoas levaram todos os tipos de itens, de antigos animais empalhados e anéis de casamento até pedras da sorte.

Metade dos voluntários recebeu seu amuleto de volta antes de iniciar o teste. Para a outra metade foi dito que havia um problema com a câmera e que eles iriam recebê-los de volta mais tarde.

Autoconfiança

Os voluntários que receberam seu amuleto da sorte antes do teste se saíram melhor em um jogo de memória no computador. Testes subsequentes mostraram que esta diferença de desempenho se devia ao seu sentimento de autoconfiança.

Eles também estabelecem metas mais elevadas para si mesmos. Apenas desejar boa sorte para alguém, como "Eu aperto o polegar para você" - a versão alemã de "Estou cruzando os dedos por você" - o desempenho dos voluntários melhorou em uma tarefa que exigia destreza manual.

É claro que mesmo Michael Jordan perdia jogos de basquete de vez em quando. "Isso não significa que você vai ganhar, porque, naturalmente, ganhar e perder é outra coisa," diz Damisch.

A pesquisa foi publicada na revista Psychological Science.


Ver mais notícias sobre os temas:

Comportamento

Emoções

Mente

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.