Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

15/08/2014

Anvisa determina recall de Toddynho

Com informações da Agência Brasil

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) solicitou à vigilância sanitária de São Paulo que seja feita uma inspeção na fábrica da PespsiCo em Guarulhos, onde é produzido o achocolatado Toddynho.

"De acordo com a avaliação laboratorial feita pelo controle de qualidade da empresa, houve uma falha na vedação da conexão entre dois tubos, que provocou a contaminação do produto por Bacillus cereus. Essa bactéria está presente no meio ambiente, mas, quando presente em alimentos, pode levar a quadros de vômitos, náuseas e diarreia", informou a Anvisa.

A entidade reuniu-se com representantes da empresa para avaliar o recolhimento do produto, que vem sendo conduzido pela própria PepsiCo.

Durante o encontro, foram apresentadas as medidas adotadas pelo fabricante para retirar o produto do mercado e informar aos consumidores que o lote L15 51 23:04 a 23:46 (distribuído no Rio Grande do Sul) não deve ser consumido.

A recomendação é que quem tiver comprado um produto do lote do recall não deve consumi-lo.

Ele deve entrar em contato com a empresa para pedir a troca ou o reembolso do produto. A solicitação pode ser feita gratuitamente pelo telefone 0800 703 2222, das 8h às 20h, ou pelo e-mail sac@pepsico.com.

Segundo a agência, a inspeção na fábrica e a análise da documentação apresentada pelo fabricante serão importantes para definir se há necessidade de alguma ação complementar.

Em casos de dúvidas, os consumidores podem entrar em contato com a Anvisa por meio da Central de Atendimento: 0800 642 9782.


Ver mais notícias sobre os temas:

Contaminação

Saúde Pública

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão