Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

27/02/2013

Anvisa suspende venda do medicamento Diurisa e de cosméticos

Gabriel Palma - Agência Brasil

Diurisa

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determinou a suspensão da fabricação, distribuição e do comércio em todo o território nacional do medicamento Diurisa, fabricado pela empresa Eurofarma Laboratórios Ltda, de São Paulo.

Além de proibir a comercialização e o uso, a agência determinou que a empresa recolha o produto do mercado.

A Anvisa identificou alteração do dissolvente, da embalagem e da fórmula do Diurisa sem a devida autorização.

De acordo com a bula, o Diurisa promove um aumento na eliminação de água e sódio pelo rim e é indicado para reduzir inchaços de origem circulatória, renal e hepática.

Cosméticos suspensos

A Anvisa também determinou a suspensão da distribuição, do comércio e do uso, em todo o território nacional, de produtos cosméticos, como o gel modelador capilar fixação forte Vita Capili, fabricado pela empresa Muriel do Brasil Indústria de Cosmético Ltda, por apresentar desvio de qualidade.

A mesma sanção foi dada a todos os produtos para saúde e cosméticos das marcas Mei-Cha e Fujii, incluindo aqueles comercializados pela empresa Kaecha Cosmética Ltda, por não estarem regularizados na Anvisa.

Devido à presença de ácido acético na formulação do produto, que está na lista de substâncias que não podem ser utilizadas em produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes, a empresa Essencialle Indústria e Comércio de Cosméticos Ltda, de Varginha, Minas Gerais, terá de fazer o recolhimento voluntário do produto Active Hair, marca Concept Profissional, lote nº 100299310, validade em 9/9/2013.

Sem autorização de funcionamento, a Anvisa determinou a apreensão e inutilização, bem como proibiu a divulgação de todos os produtos sob vigilância sanitária fabricados pela empresa Iracema Batista Regis ME, de Barreiras, Bahia.

Por comercializar produtos sem registro no seu país sede e por apresentar falhas no sistema de gerenciamento e práticas de distribuição de produtos médicos, a Anvisa determinou a suspensão da importação, distribuição, comercialização e do uso de qualquer produto fabricado pela empresa Ind Diagnostics Inc, do Canadá.

A Anvisa determinou ainda a suspensão da distribuição, do comércio e do uso do produto Creme Alisante - Salon Line Professional, registro nº. 2.2959.0155.001-09, lote 0076661, data de validade 11/2014, fabricado por Devintex Cosméticos Ltda., de São Paulo, por desvio de qualidade.

A agência determinou a suspensão da importação, fabricação, distribuição, do comércio e do uso de todos os produtos da empresa Laborkit Indústria e Comércio Ltda, por terem sido importados irregularmente e terem registros de produção nacional.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Saúde Pública

Cuidados com a Pele

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão