Anvisa vai monitorar contaminações na carne de frango

Anvisa vai monitorar contaminações na carne de frango
Anvisa vai monitorar aspectos microbiológicos da carne de frango.
[Imagem: Anvisa]

Saúde do frango e da população

Qual o impacto dos medicamentos veterinários utilizados na produção de frango para a saúde da população? Até que ponto esse uso contribui para o aparecimento de bactérias resistentes aos antimicrobianos? Para responder essas e outras perguntas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária trabalha na ampliação das ações de monitoramento desenvolvidas pelo Programa Nacional de Monitoramento da Prevalência e da Resistência Bacteriana em Frango - PREBAF.

O PREBAF (Fase II) pretende desenvolver e implantar metodologias nos laboratórios de saúde pública para respaldar a base científica em análises de prevalência e de perfis de susceptibilidade aos antimicrobianos de quatro microrganismos em carne de frango comercializada no Brasil. Além da Salmonella spp, Enterococcus sp, já analisadas no PREBAF (Fase I), o novo programa irá monitorar a Listeria monocytogenes e a Campylobacter sp.

De acordo com a gerente geral de Alimentos da Anvisa, Denise Resende, a inclusão da Listeria nas análises é justificada pois este microrganismo faz parte da microbiota normal de frango e é um patógeno de relevância em saúde pública sem estudos de resistência. "Quanto ao Campylobacter, existe a preocupação com o uso de drogas de ultima geração com histórico de resistência em outros países", explica Denise.

Oficina

O primeiro passo para consolidação do PREBAF (Fase II) ocorreu no começo de março (03 e 04), no Rio de Janeiro (RJ). Representantes do Ministério da Saúde, Anvisa, Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), Instituto Oswaldo Cruz, Instituto Adolfo Lutz e Sistema Nacional de Vigilância Sanitária realizaram oficina para avaliar os resultados da primeira etapa e desenhar o novo projeto.

Na reunião, foi discutida a possibilidade de se analisar uma amostra das 4.8 mil unidades de carcaças congeladas e ou resfriadas de frango que serão coletadas (50% congelado e 50% resfriado). Também foi definido que no PREBAF (Fase II) serão identificados pontos chave que permitam rastreabilidade dos frangos analisados, em função dos resultados.

PREBAF

O primeiro PREBAF foi executado entre agosto de 2004 e julho de 2006 em 13 estados e no Distrito Federal. Esses estados juntos responderam por 83% da produção brasileira de frango na época da pesquisa.


Ver mais notícias sobre os temas:

Conservação de Alimentos

Alimentação e Nutrição

Bactérias

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.