Atividade física bem orientada aumenta autonomia de idosos

Atividade física bem orientada aumenta autonomia de idosos

[Imagem: Wikimedia]

Terceira idade ativa

O professor de Educação Física Acácio Tolentino afirmou que é possível recuperar na velhice anos perdidos por falta de atividade física. Pós-graduado em reabilitação cardíaca e grupos especiais, Tolentino se especializou em atender a pessoas com mais de 50 anos de idade.

Com a experiência de quem já ajudou um bancário aposentado, sedentário por mais de 30 anos, a completar a Corrida de São Silvestre, e treinou pessoas com mais de 90 anos, ele garante que qualquer um pode e deve fazer exercícios.

"Independentemente da idade, qualquer pessoa pode fazer atividade física. Basta adequar o exercício à idade e às particularidades fisiológicas de cada um. Para isso, o ideal é procurar um profissional que saiba ajustar o exercício às dificuldades pessoais", disse Tolentino.

Benefícios em qualquer idade

Segundo o professor, pesquisa recente revelou que pessoas que começaram a praticar exercícios aos 90 anos de idade obtiveram benefícios semelhantes a outras mais jovens. Ele explicou que isso ocorre porque, grosso modo, a capacidade do organismo de um idoso sedentário se beneficiar da prática esportiva é comparativamente maior que a de um adolescente que já faz alguma atividade física ou tem uma vida social intensa.

"Quanto mais sedentário ou destreinado um indivíduo estiver, mas benefícios ele pode ter, já que qualquer coisa que ele fizer, desde que bem orientado, resultará em uma melhora da frequência cardíaca, vai trabalhar o músculo e por aí vai", garantiu.

Benefícios para os idosos

Além disso, o professor sustenta que no caso de idosos, os benefícios da atividade física vão além dos observados em pessoas mais jovens. Segundo Tolentino, além da sensação de bem-estar, o ganho de força muscular e flexibilidade podem contribuir para que os mais velhos vivam com maior segurança e autonomia.

"Hoje, por causa da ociosidade, muita gente chega à velhice com a capacidade funcional reduzida. Muitos acabam adquirindo doenças crônico-degenerativas que podiam ser evitadas, como diabetes ou hipertensão. Com as limitações, os idosos passam inclusive a ficar mais vulneráveis a quedas", explica o professor. "Com a atividade física, a pessoa tem uma melhora das funções necessárias à vida diária, seja para subir escadas ou até mesmo para caminhar. O trabalho com o idoso também é muito eficiente para corrigir problemas posturais".

Orientação médica

Como para qualquer um que queira começar a se exercitar, Tolentino recomenda que primeiro é necessário procurar um médico e fazer um exame cardiológico. No caso dos atletas da terceira idade, o professor também aconselha a consulta a um ortopedista, já que doenças como osteoporose ou artrite podem exigir cuidados extras. Na hora de escolher a academia ou um professor particular, deve ser dada preferência a profissionais especializados no atendimento a grupos especiais.

Para quem não pode ou não quer gastar dinheiro, a dica é procurar um espaço público reservado à prática de atividades físicas. Onde eles não existirem, cabe lembrar que o Estatuto de Idoso, que hoje está completa seis anos, estabelece que é obrigação do Estado e da sociedade assegurar aos idosos a prática de esportes e diversão.

Oportunidades de se exercitar

De acordo com Acácio Tolentino, nos últimos anos, não só a iniciativa privada, mas também os governos começaram a criar oportunidades para que os mais velhos possam se exercitar. Para ele, o que ainda não há em quantidade apropriada são profissionais habilitados a trabalhar com esse público.

"Embora já tenha melhorado muito em comparação a alguns anos, a situação ainda é precária [para quem não pode pagar profissionais qualificados] se pensarmos no número de idosos existentes. E também não adianta ter uma academia se não há ninguém para orientar. Acredito que falta os governos contratarem mais professores de educação física para trabalhar nos espaços públicos que estão sendo criados. Senão é como inaugurar um hospital sem ter médicos", acrescentou.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atividades Físicas

Terceira Idade

Vitaminas

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.