Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

28/12/2011

Auto-afirmação ajuda a enfrentar resultados de exames

Redação do Diário da Saúde

Enfrentando a incerteza

As pessoas resistem à realização de exames periódicos de saúde ou, quando o fazem, muitas vezes não voltam ao médico para avaliar os resultados dos exames.

Isto ocorre porque essas pessoas não querem ficar sabendo que estão doentes ou correndo risco de terem uma doença.

Por outro lado, quanto mais cedo se diagnostica uma doença, maior é a chance de sua cura.

Então, como convencer as pessoas de que elas devem fazer avaliações periódicas de saúde e, mais importante, ouvir as notícias do seu médico?

Bem-estar geral

Segundo Jennifer Howell e James Shepperd, da Universidade da Flórida (EUA), é necessário fazer com que essas pessoas pesem claramente aquilo que valorizam mais, se o medo da doença ou o gosto pelo seu bem-estar.

"Se você fizer com que a pessoa redirecione sua atenção, saindo da ameaça, e centrando-se no seu senso geral de bem-estar, ela terá uma menor tendência a fugir das informações potencialmente ameaçadoras," afirma os pesquisadores.

Auto-afirmação positiva

No estudo, os participantes foram divididos entre dois grupos. O primeiro devia escrever sobre características positivas suas, como honestidade, compaixão ou amizade. O segundo grupo devia concentrar-se nas mesmas características, mas de outra pessoa.

A seguir, todos assistiram a um filme sobre uma doença chamada tioamina acetilase, uma deficiência no processamento dos nutrientes que leva a várias complicações médicas.

Após o filme, eles completaram um questionário para calcular o risco de cada um sofrer da doença.

Finalmente, eles deviam escolher se queriam receber o resultado da sua própria avaliação de risco em casa.

As pessoas do primeiro grupo, que se auto-afirmaram, destacando claramente aquele traço positivo da sua personalidade à qual eles davam importância, apresentaram duas vezes mais propensão a receber os resultados.

O mesmo ocorreu quando um grupo recebeu a informação de que a doença era intratável, enquanto outro recebeu a informação de que ela poderia ser tratada com um comprimido diário - a chance de querer saber o resultado foi muito menor no grupo que acreditava que a doença era incurável, aumentando claramente a fuga de uma notícia que poderia ser muito ruim.

Sempre positivo

Os pesquisadores recomendam que cada um procure lidar internamente com a questão, buscando seus próprios pontos fortes e focando-se no seu bem-estar geral, em vez de assumir que a notícia será ruim de antemão.

Ainda mais que, se o resultado do exame for positivo, então você terá procurado ajuda o mais cedo possível, o que indica um cuidado salutar com o seu próprio bem-estar de longo prazo.


Ver mais notícias sobre os temas:

Bem-estar emocional

Exames

Prevenção

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?