Avatar 3-D ajudará em cirurgias plásticas

Avatares 3D

Apesar do sucesso recente de sua versão cinematográfica, um avatar de fato não é mais do que uma representação gráfica, geralmente humana, que é associada a um usuário para fins de identificação.

Os avatares podem ser fotografias ou desenhos, mas novas tecnologias permitem a sua utilização em três dimensões.

Até agora, os avatares 3D têm sido usados principalmente para fins de entretenimento e diversão do usuário final.

Uso de avatares na Medicina

Agora, pesquisadores do Instituto Tecnalia, na Espanha, desenvolveram uma tecnologia para a criação de "avatares 3-D personalizados" de forma rápida e barata.

O objetivo é fornecer uma solução inovadora em áreas como cirurgia plástica e tratamentos do Mal de Alzheimer.

A tecnologia mescla as informações de escâneres a laser 3D de alta qualidade e fotografias comuns, criando o avatar através de um programa de processamento de imagens.

Cirurgia plástica e Alzheimer

No caso da cirurgia plástica, tanto estética quanto de reparação, o cirurgião pode usar um programa que permite representar graficamente o estado atual do paciente, bem como uma representação tridimensional do seu aspecto externo pretendido após a operação.

Desta forma, o paciente tem uma ideia melhor do que o cirurgião plástico pode conseguir, sem criar ilusões ou levantar falsas esperanças que geram decepções posteriores.

No tratamento do Alzheimer, a proposta é usar os avatares 3D para a realização de exercícios cognitivos.

Há a possibilidade adicional de fazer um acompanhamento, com uma avaliação do paciente de forma personalizada - ele interagiria com o instrutor na tela, sem precisar sair de casa.


Ver mais notícias sobre os temas:

Cirurgias Plásticas

Robótica

Softwares

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.