Bactéria reprograma tumor para atacar a si mesmo

Imunoterapia

A inserção de uma cepa específica de bactérias no microambiente do câncer de ovário inverteu o comportamento agressivo das células tumorais.

As células passaram de seu comportamento típico, de supressão da ação do sistema imunológico, em imunoestimulação, ou seja, de indução da ação natural do sistema imunológico.

Essa descoberta inesperada apresenta uma nova abordagem para o tratamento do câncer, sobretudo por meio da chamada imunoterapia, em que o próprio corpo é induzido a se defender.

"Introduzindo uma forma atenuada e segura da bactéria Listeria monocytogenes (Lm), verificou-se que as bactérias atenuadas são absorvidas pelas células imunossupressoras [do câncer], que as transformam de células que protegem o tumor em células que atacam o tumor," descreve o Dr. Steve Fiering, da Universidade Dartmouth (EUA).

Segundo Fiering, a técnica pode ser aplicada em uma grande variedade de tipos de câncer.

Citocinas e quimiocinas

Os tumores protegem-se do ataque do sistema imunológico criando um microambiente imunossupressor. Mas a bactéria tem um impacto significativo no aumento da quantidade das citocinas e quimiocinas pró-inflamatórias, o que atrai grupos de células imunitárias efectoras, que combatem fortemente a imunidade tumoral.

Segundo a equipe, a modificação do microambiente tumoral imunossupressor é uma abordagem que pode ser combinada com outros tratamentos de base imunológica para tratar outros tipos de câncer, além do câncer de ovário.

A cepa atenuada da bactéria, desenvolvida pela empresa Aduro Biotech, já está em ensaios clínicos para o tratamento do câncer do pâncreas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Câncer

Sistema Imunológico

Bactérias

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.