Bala de erva-mate é criada por pesquisadores catarinenses

Bala funcional de erva-mate

Os apreciadores do chimarrão já podem degustar um novo produto feito com erva-mate. A novidade é a chamada "bala funcional de erva-mate", que possui propriedades bioativas da planta.

O doce é feito com os mesmos ingredientes das balas de goma, com o acréscimo de um resíduo obtido na produção da erva. A novidade foi desenvolvida em estudos realizados junto ao programa de pós-graduação em Ciência dos Alimentos da UFSC. Após a degustação os visitantes respondem a um pequeno questionário que verifica a aceitação do produto. O estímulo à atividade física e mental é uma das propriedades da erva-mate.

Negócios do futuro

A bala está sendo oferecida no estande do Projeto Ervanova, na 6a Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC. Trata-se de uma parceria entre Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos, ligado ao Centro de Ciências Agrárias (CCA), o Departamento de Engenharia Mecânica, ligado ao Centro Tecnológico (CTC), ambos da UFSC, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - Senai de Chapecó e o Instituto Euvaldo Lodi/SC.

Os trabalhos integram o projeto 'Negócios do Futuro', lançado pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) em setembro de 2006, em conjunto com o Sebrae. O objetivo é apoiar as indústrias ervateiras para o desenvolvimento de novos produtos com características químicas e biotecnológicas próprias da erva-mate, com padrão de exportação.

Consumo de chimarrão

Segundo dados do Projeto Ervanova, o cultivo da erva-mate no Brasil é diretamente associado ao consumo de chimarrão. Mas os índios usavam essa planta para resistir à fadiga, reduzir fome e sede. A cultura rende diretamente aos produtores brasileiros mais de R$ 150 milhões ao ano e gera cerca de 700 mil empregos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Drogas Lícitas

Medicamentos Naturais

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.