Banimento de emagrecedores é adiado para o final de setembro

Sem consenso

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda enfrenta divergências internas sobre a proibição da comercialização de emagrecedores.

Durante uma reunião fechada, realizada nesta semana, os diretores da agência não conseguiram chegar a um acordo sobre o banimento da sibutramina.

Já é praticamente certa a retirada do mercado dos emagrecedores à base de anfetaminas. Segundo o órgão, neste caso, os riscos superam os benefícios.

Sibutramina

Quanto à sibutramina, os técnicos da Anvisa recomendam o uso do medicamento com restrições - o medicamento seria recomendado apenas para pacientes sem doenças cardiovasculares e para o tratamento de obesidade naqueles com Índice de Massa Corporal acima de 30%.

A proposta dos técnicos é que haja um acompanhamento dos pacientes durante um período de 12 meses. Caso sejam observados problemas, a sibutramina também seria retirada do mercado depois desse período.

Mas a câmara técnica que assessora a Anvisa tem uma ideia diferente: sua proposta é simplesmente banir a sibutramina do mercado, a exemplo dos emagrecedores à base de anfetaminas.

Banimento

A sibutramina é o emagrecedor mais usado no Brasil. Mas os médicos afirmam que o medicamento apresenta riscos à saúde superiores aos benefícios que ele oferece, incluindo problemas cardíacos e alterações no sistema nervoso central.

O medicamento já foi banido nos Estados Unidos e em vários países da Europa.

No Brasil, a própria Anvisa emitiu recentemente um alerta sobre os efeitos colaterais desse emagrecedor.

Com a falta de consenso na reunião desta semana, uma decisão definitiva só deverá sair no final de Setembro.


Ver mais notícias sobre os temas:

Dietas e Emagrecimento

Medicamentos

Obesidade

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.