Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

17/04/2012

Biochip detecta vírus da gripe na hora

Redação do Diário da Saúde
Biochip detecta vírus da gripe na hora
O chip é abastecido com uma gota de secreção nasal, e funciona extraindo o RNA do vírus e convertendo-o em DNA. Essé DNA é replicado para gerar uma amostra grande o suficiente para ser detectada por um leitor externo.[Imagem: Boston University]

Para esquecer

Durante o surto da chamada gripe suína - gripe A (H1N1) - pacientes foram mantidos em quarentena até que os exames pudessem identificar o vírus que os fizera adoecer.

Esta é uma situação indesejável qualquer que seja o resultado do exame.

Se o paciente tivesse mesmo o vírus H1N1, a espera pelo exame estaria retardando o início do tratamento necessário. Se não, o constrangimento do isolamento é algo difícil de esquecer.

Exames na hora

A solução para isso é uma só: exames mais rápidos, se possível com resultado na hora, ao lado do paciente.

É o que prometem os biochips, como este criado agora pela equipe da Dra. Catherine Klapperich, da Universidade de Boston (EUA).

O dispositivo é chamado "chip microfluídico", devido aos microcanais por onde uma única gota do fluido a ser examinado é injetada para entrar em contato com os reagentes e identificar o vírus.

O chip essencialmente miniaturiza o exame conhecido como RT-PCR, considerado hoje o padrão-ouro na identificação dos vírus causadores das gripes e resfriados - RT-PCR é uma sigla em inglês para transcrição reversa em tempo real da reação em cadeia da polimerase.

Mais rápido e mais barato

"Usar um chip descartável diminui a possibilidade de contaminação cruzada, e suas pequenas dimensões o tornam um candidato promissor para tornar reais os exames no ponto de atendimento," diz a Dra. Klapperich.

Enquanto um exame tradicional, baseado em culturas, leva até uma semana para produzir os resultados, o biochip tira a dúvida em cerca de uma hora.

Os cientistas agora vão trabalhar no aumento da velocidade da reação, para que os resultados saiam mais rápido, e na utilização de componentes que permitam que o chip possa ser fabricado industrialmente a um custo menor.


Ver mais notícias sobre os temas:

Biochips

Exames

Vírus

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Nanoestrelas matam bactérias sem desenvolver resistência

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento