Bomba de insulina inteligente, ultraminiaturizada e descartável vai chegar ao mercado

Bomba de insulina descartável é apresentada pela indústria

[Imagem: STMicroelectronics]

Nanotecnologia para o diabético

As empresas Debiotech e STMicroelectronics apresentaram os primeiros protótipos de avaliação de uma bomba miniaturizada para aplicação de insulina. O minúsculo dispositivo pode ser montado sobre um curativo descartável para fornecer infusão contínua de insulina, com avanço substancial na disponibilidade, na eficiência do tratamento e na qualidade de vida dos pacientes de diabetes.

A inovadora Nanobomba, que se baseia em uma tecnologia microfluídica chamada MEMS (Micro-Electro-Mechanical System), passou com sucesso pelos estágios iniciais de testes e agora está pronta para ser produzida em escala industrial.

Biochips microfluídicos

A bomba de insulina altamente miniaturizada e descartável combina o conhecimento em sistemas de injeção de insulina da Debiotech com a capacidade de produção de biochips microfluídicos de silício da STMicroelectronics.

A nanobomba tem menos do que um quarto do tamanho dos dispositivos atuais de aplicação de insulina e pode ser "vestida" na forma de um adesivo virtualmente invisível colado sobre a pele.

Controle das doses de insulina

A tecnologia microfluídica também oferece melhor controle das doses de insulina administradas, imitando de forma mais precisa a secreção natural de insulina pelo pâncreas, ao mesmo tempo em que detecta eventuais problemas de funcionamento na bomba para proteger o paciente.

Como um dispositivo descartável, fabricado com as tecnologias de fabricação de larga escala da indústria de semicondutores, a Nanobomba baseada em MEMS é também muito mais barata, permitindo que o paciente ou o sistema de saúde evitem os substanciais investimentos prévios tipicamente associados com as atuais soluções disponíveis.

Terapia com bomba de insulina

A terapia com bomba de insulina, ou Infusão Subcutânea Contínua de Insulina (CSII na sigla em inglês), é uma alternativa cada vez mais atrativa para as injeções individuais de insulina que devem ser administradas várias vezes ao dia.

Com a CSII, o paciente é conectado a uma bomba programável que inclui um reservatório a partir do qual a insulina é injetada no tecido sob a pele ao longo do dia, de acordo com as necessidades específicas programadas pelo paciente.


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Tratamentos

Implantes

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.