Brasileiro consome pouco mais da metade da quantidade recomendada de peixe

Brasileiro consome pouco mais da metade da quantidade recomendada de peixe
O vendedor Antônio Marcos Ribeiro mostra pescados em peixaria na Feira do Guará. A Semana do Peixe começa na terça-feira (1º) com o objetivo de aumentar o consumo do produto no país
[Imagem: Antonio Cruz/ABr]

Peixe é saúde

A Semana do Peixe, promovida pelo Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), começa nesta terça-feira (1º de Setembro), com o objetivo de aumentar e tornar regular o consumo de pescado no país, além de enfatizar a importância do peixe para a saúde.

A Semana do Peixe, que na verdade terá uma duração de 15 dias, visa atrair consumidores com promoções em diversos supermercados do país, seminários, festivais gastronômicos e ainda com distribuição de folhetos explicativos com orientações e dicas de como escolher um bom pescado.

Aumento do consumo de peixes

Segundo o MPA, no ano passado, a Semana do Peixe, mobilizou mais de 70 redes de supermercados do país, envolvendo cerca de 1,5 mil lojas participantes. No período do evento, a venda de pescados nesses estabelecimentos cresceu em média 60% com relação ao mês anterior.

"A ideia é fomentar nesse período o consumo do pescado. A campanha chama a atenção do brasileiro para o consumo regular ao longo do ano", destaca o secretário executivo do ministério, Dirceu Lopes.

Metade do recomendado

Em média, o brasileiro consome 7 quilos de pescado anualmente, segundo dados do MPA. O total recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), no entanto, é quase o dobro, 12 quilos por pessoa a cada ano.

Segundo o ministério, por meio de ações que promovam a importância do produto, o órgão pretende elevar o consumo anual para 9 quilos por pessoa até 2011. Outra meta é aumentar em 40% a produção de pescado nos próximos quatro anos.

Questão cultural

Apesar de o país contar com uma costa marítima de cerca de 8,5 mil quilômetros de extensão, além de uma grande quantidade de reservatórios para o cultivo de peixes em cativeiro, a explicação para o baixo índice de consumo do produto pelos brasileiros é cultural, segundo o secretário.

"As pessoas se acostumaram com outros tipos de carne pela praticidade, principalmente frango e carne bovina. O peixe sempre foi difundido como prato de final de semana e não do dia-a-dia."


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Dietas e Emagrecimento

Vitaminas

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.