Brasileiros gastam mais com comida e se acham mais gordos

Comendo mais

Dois quintos dos brasileiros afirmam ter aumentado seus gastos com comida e bebida nos últimos seis meses enquanto 33% dizem pesar mais agora do que há um ano, segundo uma pesquisa sobre hábitos de consumo de alimentos realizada em seis países.

Segundo o levantamento, realizado pela empresa de pesquisas Tora (The Oxford Research Agency), o aumento do consumo desses produtos no Brasil só seria menor do que na China, onde 48% das pessoas disseram estar gastando mais com comidas e bebidas do que há seis meses.

Em três outros países pesquisados, o número de pessoas que reduziu o consumo supera o das que aumentaram o consumo - Estados Unidos (48% disseram ter reduzido o consumo), Grã-Bretanha (45%) e França (29%). Na Alemanha, 21% disseram ter reduzido o consumo, enquanto 25% afirmaram ter aumentado.

Engordando mais

Quando questionados se estão pesando mais do que há um ano, 33% dos brasileiros disseram que sim - o maior porcentual entre os seis países pesquisados. Apenas 18% disseram pesar menos do que há um ano.

Talvez como consequência direta disso, 45% dos brasileiros entrevistados afirmaram ter feito dieta no último ano - porcentagem apenas inferior à da China, onde 54% disseram ter feito dieta.

Apesar disso, os brasileiros dizem se exercitar apenas durante 2,24 horas semanais, abaixo da média de 2,75 horas dos seis países. A China tem a maior média de horas semanais de exercícios - 3,65 -, e a França, a menor - 2,09.

Comida rápida versus comida saudável

A pesquisa da Tora, que ouviu 1.534 pessoas nos seis países, também verificou que 25% dos brasileiros afirmam consumir comidas de fast-food com frequência, porcentagem semelhante à verificada entre os americanos - 28%. Os franceses aparecem como os consumidores mais frequentes de fast-food - 36%.

A maioria dos brasileiros (55%), porém, afirmou cozinhar sempre ou quase sempre com ingredientes frescos, em uma proporção pouco acima dos franceses (54%). Os americanos são os que dizem cozinhar menos frequentemente com ingredientes frescos - apenas 33%.

Brasileiros e chineses são também os que dizem comer com mais frequência em restaurantes - 33% dos chineses e 19% dos brasileiros disseram jantar fora pelo menos duas vezes por semana, enquanto apenas 2% dos britânicos, 3% dos alemães e 5% dos franceses afirmaram jantar fora com essa frequência.

A China tem ainda a maior porcentagem de pessoas que dizem sair para almoçar nos dias de trabalho - 54%. Os brasileiros têm a segunda maior porcentagem nessa questão - 38%, mas 51% no país afirmam levar comida de casa para comer no trabalho.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Hábitos de Consumo

Dietas e Emagrecimento

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.