Campanha quer promover aumento do número de mães doadoras de leite

Campanha quer promover aumento do número de mães doadoras de leite

[Imagem: Renato Araújo/ABr]

Campanha Nacional para Doação de Leite Materno

O número de doadoras de leite materno aumentou 83% em cinco anos, passando de 60.441 mulheres em 2003 para 110.648 no ano passado. Também aumentou a quantidade de recém-nascidos que receberam o alimento no mesmo período, em 47%.

A expectativa para esse ano é aumentar em 10% o volume do leite materno e, consequentemente, a quantidade de crianças atendidas. Até junho passado, 48.444 mulheres já fizeram a doação neste ano.

Os números foram apresentados hoje, quando foi lançada a Campanha Nacional para Doação de Leite Materno de 2009, data em que se comemora o Dia Nacional de Doação de Leite Humano.

A data foi instituída, em 2003, pelo Ministério da Saúde com o intuito de incentivar as mães a doarem leite e sensibilizar a população sobre a importância do alimento para as crianças. Representantes do governo, mães doadoras e crianças beneficiadas e ainda a madrinha da campanha, a atriz, Samara Felippo, estiveram no lançamento.

Importância da doação de leite materno

A técnica de enfermagem Maria das Dores é mãe da Adrielle, de 4 meses. Ela afirma que, por causa da profissão, sempre soube da importância da doação e, semanalmente, doa 7,5 litros de leite. "Eu tive ingurgitamento mamário [pedra nos seios] e fui encaminhada para o banco de leite e lá eles me orientaram em como dar mamar para minha filha e como retirar esse leite que estava empedrado", lembra Maria das Dores.

A atriz Samara Felippo, mãe de Alícia, de 3 meses, contou que também teve dificuldades quando iniciou o aleitamento materno, mas não desistiu. "O momento que você está amamentando é tão único que você tenta passar por qualquer tipo de dor que exista", disse a atriz. Ela conta, ainda, que já doou leite e espera que possa incentivar muitas mães para que muitos bebês possam ser ajudados.

Bancos de leite materno

A rede nacional conta atualmente com 196 bancos de leite materno e 73 postos de coleta. O ministério repassou, neste ano, R$1,15 milhão para a implantação de novos bancos e postos. Essas unidades funcionarão em 17 estados da Região Nordeste e da Amazônia Legal, que foram escolhidas por apresentarem altos índices de mortes de menores de um ano.

Essas áreas foram priorizadas no Pacto pela Redução da Mortalidade Infantil, compromisso criado pelo governo federal para acelerar a redução das desigualdades no Nordeste e na Amazônia Legal. A proposta é reduzir em, no mínimo, 5% ao ano a mortalidade infantil (crianças menores de um ano de idade), especialmente entre os recém-nascidos, até 2010.

Importância do aleitamento

Os bancos de leite têm como missão incentivar, proteger e promover o aleitamento materno para diminuir os índices de mortalidade infantil e melhorar a qualidade de vida dos bebês, nos casos em que a própria mãe não pode amamentá-los.

O leite humano é muito importante para todos os recém-nascidos. Ele alimenta e protege o bebê contra diarreia, infecções respiratórias, diabete e alergias. Os receptores do leite humano pasteurizado são, na sua maioria, prematuros ou de baixo peso. Estatísticas apontam que, em todo o mundo, o leite materno pode reduzir em 13% as mortes de crianças menores de cinco anos.

Quem pode doar leite

Toda mulher saudável com excesso de leite e que não faça uso de medicamentos pode doar. Para isso, ela deve entrar em contato com o banco de leite mais próximo de sua casa para ser orientada sobre como deve proceder.

A mãe deve tirar o leite e armazená-lo em um recipiente de vidro, com tampa de plástico, previamente higienizado. O leite deve ser guardado no congelador ou freezer por até 15 dias. A maioria dos postos faz a coleta em casa, mas a mãe pode optar em levar a doação até o banco de leite.

A produção do leite depende do esvaziamento da mama e quanto mais a mulher esvazia o peito, mais leite ela será capaz de produzir.

Referência Mundial

A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a maior e com tecnologia mais complexa do mundo. O Brasil coordena a Rede Ibero-Americana de Bancos de Leite Humano e repassa conhecimento sobre controle de qualidade e processamento de leite materno para 22 países.


Ver mais notícias sobre os temas:

Amamentação

Alimentação e Nutrição

Cuidados com o Recém-nascido

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.