Chá verde e cacau protegem contra complicações do diabetes

Chá verde e cacau protegem contra complicações do diabetes
O chá verde e o cacau mostraram-se eficazes na prevenção e na reversão da nefropatia e da retinopatia diabéticas.
[Imagem: Wikimedia Commons]

Os efeitos benéficos do chá verde e do cacau, como antioxidantes e anti-inflamatórios, têm sido bastante difundidos.

Pesquisadores brasileiros, coordenados pelo professor José Butori de Faria, nefrologista da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), estão descobrindo várias novidades nesta área.

Eles demonstraram que o cacau e o chá verde podem atuar também como coadjuvantes na prevenção ou no tratamento de complicações renais e de problemas da retina decorrentes do diabetes.

"Partimos da hipótese de que esses produtos poderiam ser benéficos por reduzir o estresse oxidativo e a inflamação e aumentar a taxa de óxido nítrico (NO), que é um vasodilatador cuja presença se encontra diminuída no quadro diabético. Então, estudamos separadamente os efeitos do chá verde, do cacau e de um doador de óxido nítrico. E constatamos benefícios reais tanto do chá verde quanto do cacau," explicou o professor José Butori.

A pesquisa já gerou 10 artigos científicos em revistas especializadas.

Nefropatia e retinopatia

A pesquisa utilizou modelos experimentais (camundongos e ratos) com diabetes induzido e culturas de células (de camundongos e humanas) expostas a alta concentração de glicose para mimetizar o diabetes.

Os estudos constataram que diversos mecanismos de lesão dos rins ou das retinas foram revertidos por meio do chá verde ou do cacau.

"Além de seu conhecido efeito antioxidante e anti-inflamatório, demonstramos, de forma rigorosa, que o chá verde faz diminuir a morte programada (apoptose) dos podócitos, as células que formam a barreira que restringe a passagem de proteínas do sangue para a urina. A passagem de albumina para a urina é a principal alteração renal do indivíduo diabético", informou o pesquisador.

Teobromina

Os efeitos benéficos tanto do chá verde quanto do cacau têm sido atribuídos à presença de polifenóis: no caso do chá verde, à epigalocatequina-galato, e, no caso do cacau, à epicatequina.

Mas os pesquisadores brasileiros demonstraram que essa hipótese estava incorreta, porque o cacau atuou de forma positiva mesmo quando eliminado o polifenol.

"Para investigar o efeito da epicatequina, utilizamos dois tipos de cacau. Um, rico na substância; outro, do qual a substância tinha sido retirada. E, a despeito do que supúnhamos, também este último apresentou efeito protetor contra as complicações associadas ao diabetes. Isso jamais havia sido descrito pela literatura especializada. Então, escrevemos um trabalho afirmando que a teobromina, que é uma metil-xantina, talvez fosse responsável pelo efeito. Posteriormente, foram publicados outros estudos corroborando nossa opinião", afirmou o professor José Butori.


Ver mais notícias sobre os temas:

Plantas Medicinais

Medicamentos Naturais

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.