Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

20/03/2013

Após cirurgia bariátrica, paciente deve evitar bebidas alcoólicas

Com informações da Agência Brasil

Trocando a comida pelo álcool

As pessoas que fizeram cirurgia bariátrica devem evitar a ingestão de bebida alcoólica.

A recomendação foi divulgada por vários especialistas reunidos ontem em Brasília. O Ministério da Saúde anunciou novos dados sobre a obesidade no Brasil e diminuiu a idade mínima para realização da cirurgia bariátrica pelo SUS.

"A sensibilidade ao álcool aumenta depois da cirurgia e, além disso, é um líquido com alto valor calórico", disse Simone Marchesini, coordenadora-geral de psicologia da Comissão de Especialidades Associadas, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM).

A recomendação foi compartilhada pelo presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), Mário Carra.

Carra explicou que o álcool é absorvido mais rapidamente por quem fez a cirurgia bariátrica, e isso acelera a embriaguez.

Além disso, estudos mostram que muitos pacientes trocam a compulsão por comida pela compulsão por bebida.

"A recomendação é não beber álcool, e isso é explicado desde antes da cirurgia", disse ele.

Cirurgia bariátrica não cura obesidade

Segundo o especialista, a cirurgia bariátrica não cura a obesidade, ela controla.

"A pessoa tem que entender que obesidade é doença crônica. Se o paciente não se controla, se não adota os exercícios físicos e uma nova alimentação, ele vai voltar a ganhar peso. A cirurgia é só metade do caminho do paciente obeso", ressaltou.

"É preciso fazer uma reeducação alimentar, passar a fazer atividades físicas, ter horários para comer, comer devagar, seguir o uso de determinados suplementos. Alguns pacientes não se adaptam a esse programa e correm riscos de ter resultados inferiores aos previstos, voltam a ganhar peso ou a ter os problemas de saúde de antes", disse. Almino Ramos, presidente da SBCBM.

Simone Marchesini destacou ainda que muitos pacientes, após a cirurgia, passam a se sentir bem e, por isso, deixam de tomar os suplementos necessários, e quando vão procurar ajuda já estão com anemia grave.


Ver mais notícias sobre os temas:

Obesidade

Vícios

Drogas Lícitas

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão