Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

04/10/2013

Crescimento da população mundial: explosão ou declínio?

Com informações da BBC

O respeitado naturalista e apresentador de televisão britânico, David Attenborough, disse recentemente que o crescimento da população mundial estava "fora de controle".

Especialistas no assunto, contudo, acreditam que o número de pessoas no planeta deve atingir o pico em 40 anos - um crescimento mais lento do que em décadas anteriores.

Em quem devemos acreditar?

"A população mundial está crescendo fora de controle. Desde que eu comecei a apresentar programas, há 60 anos, a população humana triplicou," disse Attenborough em uma entrevista à BBC.

Em 1950, na época em que Attenborough começou sua carreira como apresentador, haviam 2,53 bilhões de pessoas no mundo. Sessenta e três anos depois, a última estimativa é que a população mundial é de 7.16 bilhões - cerca de 2,8 vezes maior.

Já a afirmação de que o crescimento está "fora do controle" é mais difícil de ser medida, mas poderia provavelmente ser interpretada como uma ideia de que a população continuará crescendo na mesma velocidade, e basicamente triplicará em 60 anos.

Se isso acontecer, a população do mundo poderia chegar a quase 40 bilhões até o final deste século.

Mas a última projeção da ONU prevê uma população de menos de 11 bilhões, um pouco mais de um quarto desse número.

Esse número ainda é 50% a mais do que temos hoje, mas mostra que a ONU espera um crescimento muito mais lento da população nas próximas décadas do que em décadas passadas.

Especialistas acreditam que mesmo a previsão da ONU está exagerada.

"Quando vi esses números eu percebi que eles, quase que certamente, estavam errados," disse Sanjeev Sanyal, estrategista global do Deutsche Bank. "Se você olhar para as taxas de fertilidade em grandes partes do mundo, elas estão agora abaixo do que é necessário para substituir a população."

"Grande parte da Europa, Japão, grandes países como a China, inclusive o Brasil, não produzem (os necessários) 2,2 ou 2,3 bebês (por mulher). Alguns deles estão muito abaixo desse nível e, como resultado, é quase certo que estes grandes países vão ver suas populações rapidamente em declínio em algumas décadas a partir de agora."

No geral, Sanyal prevê um quadro muito diferente do da ONU, com a população mundial chegando a 8,7 bilhões por volta de 2050, e caindo para cerca de 8 bilhões até o final do século.

Há espaço de sobra para discordância. Mas vamos torcer para que as divergências não sejam "fora de controle".


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde Pública

Qualidade de Vida

Gravidez

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?