Cristal carrega medicamento até local exato a ser tratado

Os cientistas estão constantemente trabalhando para melhorar o efeito dos medicamentos. Para isso, eles precisam se certificar de que os remédios cheguem ao lugar certo do organismo, na hora adequada e nas quantidades corretas.

Um método para isso é fazer com que os princípios ativos sejam liberados lentamente, permitindo a utilização de pequenas dosagens e fazendo com que a droga funcione durante mais tempo. Outros medicamentos funcionam melhor se forem aplicados diretamente em órgãos específicos do corpo humano.

Para tornar isso possível, os medicamentos devem ser "empacotados" no interior de substâncias carregadoras - espécies de "burros de carga" - capazes de levar os fármacos até o local desejado e liberá-los no ritmo previsto.

Agora, uma equipe de cientistas espanhóis e franceses desenvolveram um novo tipo de substância carregadora que consegue capturar uma carga relativamente grande de medicamento e liberá-lo de forma controlada. São compostos organo-metálicos dotados de cavidades particularmente grandes, onde vai o medicamento.

Alternativas

Até agora, dois enfoques têm sido utilizados para se armazenar drogas no interior de outras substâncias. No método orgânico, as moléculas do fármaco são encapsuladas em polímeros ou em grandes moléculas biocompatíveis. Embora possam carregar vários tipos de moléculas, esse tipo de carregador não consegue liberar o fármaco de forma controlada.

No método inorgânico, o carregador consiste em um silicato poroso sólido. Para que seus poros possam conter os medicamentos, eles devem ser revestidos com moléculas orgânicas. O problema é que o revestimento consome um espaço precioso no poro, deixando pouco lugar para o remédio propriamente dito.

Método híbrido

O que os cientistas Gérard Férey e Christian Serre estão tentando é construir um método híbrido, que combina as vantagens das duas técnicas. Eles conseguiram construir um novo tipo de cristal, feito de átomos metálicos e uma classe especial de compostos orgânicos.

Essa rede molecular possui poros grandes e em grande quantidade. Como o composto orgânico é parte da estrutura, as paredes dos poros não precisam ser recobertas para receber as moléculas de medicamento - ou seja, todo o espaço fica disponível para o armazenamento do fármaco.

O rendimento resultante é impressionante: um grama da substância carregadora consegue transportar 1,4 grama de medicamento, liberando-o ao longo de seis dias. Os testes foram feitos com um medicamento de combate à dor já existente no mercado.

Agora os cientistas querem variar os componentes da estrutura para adaptar seu formato e seus poros para receber outros medicamentos e em diferentes dosagens.

Fonte: Cristal transporta medicamento e o libera na dose certa e no local exato


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.