Uma em cada 1.900 pessoas atende critérios de saúde cardiovascular

Saúde do coração

Apenas uma em cada 1.900 pessoas se encaixa dentro daquilo que a renomada Sociedade Americana do Coração (AHA) define como saúde cardiovascular ideal.

A conclusão é de um estudo feito por médicos da Universidade de Pittsburgh, publicado na revista especializada Circulation.

A chamada "saúde cardiovascular ideal" resulta da combinação de sete fatores:

  1. não fumar;
  2. índice de massa corporal inferior a 25;
  3. atividades físicas regulares;
  4. dieta saudável;
  5. colesterol abaixo de 200 sem tratamento;
  6. pressão arterial abaixo de 12 por 8;
  7. glicose em jejum abaixo de 100.

"De todas as pessoas que foram avaliadas, apenas uma em 1.900 poderia afirmar ter saúde cardíaca ideal," diz o Dr. Steven Reis, coordenador do estudo.

Raridade

Os médicos avaliaram 1.933 pessoas, com idades entre 45 e 75 anos, realizando entrevistas, checagens físicas e exames de sangue.

Eles encontraram um único cidadão que atendia a todos os requisitos - equivalente a 0,1 por cento.

Menos de 10 por cento preenchiam cinco ou mais critérios, 2 por cento preenchiam quatro comportamentos saudáveis para o coração e 1,4 por cento preenchiam três.

Após o ajuste para idade, sexo e nível de renda, os dados mostram que os negros têm 82 por cento menos chances de atender cinco ou mais critérios do que os brancos.

"Isso nos diz que a prevalência atual da saúde do coração é extremamente baixa, e que temos um grande desafio pela frente para atingir o objetivo da AHA de uma melhoria de 20 por cento nas taxas de saúde cardiovascular em 2020," afirma o médico.


Ver mais notícias sobre os temas:

Coração

Atividades Físicas

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.