Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

01/04/2014

Descoberto amortecedor embutido nos ossos humanos

Redação do Diário da Saúde

Amortecedor nos ossos

Com tantas tecnologias modernas à disposição, você poderia pensar que os cientistas já sabem tudo o que há para se saber sobre os ossos humanos, certo?

Na verdade não.

Uma nova descoberta surpreendente mostra que parece que ainda sabemos muito pouco sobre os nossos ossos.

Uma análise mais cuidadosa que acaba de ser realizada mostrou que o citrato - um subproduto do metabolismo celular natural - mistura-se com água para criar um fluido viscoso que fica preso entre os nanocristais que formam os ossos.

Este líquido permite um movimento - uma espécie de deslizamento - entre estes cristais de modo que os ossos mantenham uma certa flexibilidade, não quebrando sob pressão.

Este "amortecedor" embutido nos ossos era totalmente desconhecido até hoje.

Resistência dos ossos

Se o citrato vaza, os cristais - feitos de fosfato de cálcio - fundem-se em pedaços cada vez maiores, que se tornam inflexíveis, cada vez mais frágeis e mais propensos a quebrar.

Descoberto amortecedor embutido nos ossos humanos
Ao desvendar o funcionamento do amortecedor ósseo, os cientistas acreditam ter esbarrado nas causas da osteoporose. [Imagem: Melinda Duer Lab]

"Acreditava-se que os ossos estivessem estreitamente relacionados com uma substância chamada hidroxiapatita. Mas o que demonstramos é que uma grande parte do mineral ósseo - possivelmente mais da metade dele, na verdade - é constituído por esse muco, com o citrato ligando-se como um gel entre os cristais minerais," disse a Dra. Melinda Duer, que liderou o estudo.

"Esta camada nanoscópica de citrato fluido e cristais minerais no osso significa que os cristais permanecem em formas planas, parecidas com placas, que têm a possibilidade de deslizar umas em relação às outras. Sem o citrato, todos os cristais minerais iriam colapsar, tornar-se um grande cristal e quebrar," completa ela.

Explicação para a osteoporose

Ao desvendar o funcionamento do amortecedor ósseo, os cientistas acreditam ter esbarrado nas causas da osteoporose.

O cálcio fica envolto no citrato, o que impede que ele se funda com o fosfato e forme grandes cristais minerais sólidos e quebradiços.

O tecido do osso possui uma malha de proteína com orifícios onde o cálcio é depositado. No tecido saudável, os furos são muito pequenos, de modo que, quando o cálcio é depositado, o citrato que vem com ele não pode escapar e é retido entre os cristais - criando as camadas flexíveis de fluidos e placas ósseas.

Conforme as pessoas envelhecem ou sofrem traumas nos ossos, a malha de proteína não é reparada tão bem pelas células que tentam substituir o tecido danificado, sendo triturada mais rapidamente do que pode ser redepositada, teorizam os pesquisadores.

Isto faz orifícios progressivamente maiores na malha de proteína, permitindo que o fluido de citrato escape e os cristais se fundam, levando a uma falha catastrófica do tecido ósseo.


Ver mais notícias sobre os temas:

Ossos e Articulações

Atividades Físicas

Vitaminas

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão