Diagnóstico pelo hálito feito com aparelho médico comum

Diagnóstico pelo hálito feito com aparelho médico comum
Os sinais lidos pelo capnógrafo podem ser uma fonte de informação precisa para separar a insuficiência cardíaca congestiva do enfisema.
[Imagem: Christine Daniloff/MIT]

A análise do dióxido de carbono presente no ar expirado por uma pessoa pode ajudar não apenas no diagnóstico, mas também na determinação do tratamento adequado para os pacientes.

E, para isso, não será preciso fabricar nenhum novo equipamento médico: basta adaptar um aparelho que já é padrão em todas as ambulâncias nos Estados Unidos e na Europa e que começa a ser usado no restante do mundo.

Capnógrafo

O capnógrafo é um equipamento que mede a concentração de dióxido de carbono na exalação do paciente.

Pesquisadores do MIT e da Universidade de Harvard (EUA) elaboraram um novo programa para rodar nos capnógrafos que consegue determinar, com alta precisão, a partir dos mesmo dados já coletados pelo aparelho, se um paciente está sofrendo de enfisema ou insuficiência cardíaca.

"Esta máquina está em toda parte," disse o Dr. George Verghese. "Ela está, na verdade, em todas as emergências e salas cirúrgicas. Mas o uso a que ela normalmente se destina é muito mais limitado do que o que estamos fazendo aqui."

A capnografia é uma maneira de ajudar os médicos a inserir tubos de respiração na traqueia de pacientes sedados. Se o tubo for inserido acidentalmente no esôfago - que leva para o estômago, em vez de para os pulmões - o capnógrafo emite o alerta ao detectar que não há concentração de dióxido de carbono, como acontece na saída dos pulmões.

Enfisema e insuficiência cardíaca

Ao longo do tempo, os médicos observaram que os capnogramas de pacientes com insuficiência cardíaca congestiva e com enfisema - ou doença pulmonar obstrutiva crônica, como é conhecida na literatura médica - eram consistentemente diferentes, tanto um do outro, como em relação a indivíduos saudáveis.

Eles se deram conta então que os sinais lidos pelo capnógrafo poderiam ser uma fonte de informação útil na determinação do diagnóstico correto, eliminando o risco de tratar um paciente de uma condição quando ele na verdade tem outra. É esta informação que é gerada pelo novo programa elaborado pela equipe.

Um exame de sangue realizado em laboratório pode distinguir com precisão entre enfisema e insuficiência cardíaca, mas leva cerca de uma hora para ser feito - tempo demais para um paciente que está aflito o suficiente para ligar para a emergência.


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Coração

Sistema Respiratório

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.