Dieta da mãe afeta alergias do bebê

Ácidos graxos poli-insaturados

Cientistas identificaram uma conexão entre o que a mãe come durante a gravidez e o risco de alergias na criança em desenvolvimento.

Se a dieta da mãe contém um certo grupo de ácidos graxos poli-insaturados (PUFAs) - tais como aqueles encontrados nos peixes, nozes e semente de linhaça - o intestino do bebê se desenvolve de forma diferente.

Os PUFAs parecem melhorar a forma como as células do sistema imunológico do intestino respondem às bactérias e outras substâncias estranhas, tornando o bebê menos suscetível de sofrer de alergias.

Dieta da mãe e alergia do bebê

Já são vários os estudos que mostram que incluir peixe ou suplementos com óleo de noz na dieta de mulheres grávidas reduz o risco de alergia em seus bebês.

Mas, até agora, o mecanismo por trás desses benefícios era desconhecido.

"Na dieta ocidental, o grupo de ácidos graxos poliinsaturados que ajudam na função intestinal estão realmente desaparecendo - nossa ingestão de óleos de peixe e castanha está sendo substituída por óleos de milho, que contêm um tipo diferente de ácidos graxos," disse a Dra. Gaëlle Boudry, do Instituto INRA, da França.

Esta pode ser uma das principais razões do aumento da ocorrência de alergias.

Intestino e alergias

O estudo identificou um grupo específico de ácidos graxos poli-insaturados - conhecido como n-3PUFAs - capaz de mudar a forma como o intestino do bebê se desenvolve.

A equipe descobriu que suplementos de n-3PUFA incluídos na dieta da mãe fazem o intestino do recém-nascido tornar-se mais permeável.

Um intestino mais permeável permite que bactérias e novas substâncias passem mais facilmente através do revestimento do intestino para chegar à corrente sanguínea.

Ao chegar no sangue, estas novas substâncias disparam a resposta imunológica do bebê e a produção de anticorpos, tornando-o mais resistente e menos suscetível às alergias.


Ver mais notícias sobre os temas:

Gravidez

Cuidados com o Recém-nascido

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.