Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

07/12/2011

Dilema Moral: Você mataria 1 pessoa para salvar 5?

Redação do Diário da Saúde
Dilema Moral: Você mataria 1 pessoa para salvar 5?
Pesquisadores criaram um ambiente virtual com todas as imagens, sons e consequências das ações, incluindo os gritos daqueles cujos destinos seriam traçados pelo participante.[Imagem: MSU]

Salomão

Imagine que um trem esteja se dirigindo para uma passagem estreita onde estão cinco pessoas que não têm como sair do seu caminho.

Agora imagine que só você tem a possibilidade de redirecionar o trem para uma outra passagem, onde só há uma pessoa que não conseguirá escapar.

Você acionaria a alavanca para mudar o trem de rota?

Dilemas morais virtuais

Dilemas morais como esse têm desafiado os filósofos há milênios.

Mas os pesquisadores da Universidade de Michigan (EUA) acharam melhor esquecer de todo a teoria e criar um ambiente que reproduzisse a situação com o máximo possível de realismo.

Eles criaram um ambiente virtual com todas as imagens, sons e consequências das ações, incluindo os gritos daqueles cujos destinos seriam traçados pelo participante.

O ambiente controlado também permitiu que os cientistas monitorassem o estado emocional dos voluntários que tomavam a decisão.

Bem maior ou mal menor

"O que nós descobrimos é que a regra 'Não Matarás' pode ser suplantada por considerações do tipo 'um bem maior'," diz o Dr. Carlos David Navarrete, coordenador do experimento.

E os resultados não deixaram margens para dúvidas: 90% dos voluntários acionaram a chave para mudar o trem de rota, decidindo quem deveria morrer.

Para os pesquisadores, isto mostra que as pessoas violam uma regra moral se esta violação representar a escolha entre um mal maior e um mal menor - os filósofos nunca chegaram a nada parecido com o consenso apresentado pelos voluntários.

Congelado

O estudo também revelou que os participantes que não acionaram a chave, deixando que o trem matasse as cinco pessoas - virtualmente - tiveram emoções mais intensas.

As razões para isso são desconhecidas, embora possa ser porque as pessoas congelam durante momentos de muita ansiedade - semelhante a um soldado que não dispara sua arma em batalha, afirmou Navarrete.


Ver mais notícias sobre os temas:

Ética

Espiritualidade

Sentimentos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?